Solução de autenticação da InfoSERVER foi homologada para uso com a Intel® Identity Protection Technology™; conjunto irá combater fraudes online


São Paulo, 10 de outubro de 2011 – Para continuar a auxiliar o mercado brasileiro a combater a prática do roubo de dados e identidades online, a Intel firmou durante o Intel Developer Fórum (IDF), em São Francisco, uma nova parceria com a InfoSERVER. A Intel® Identity Protection Technology (Intel IPT), tecnologia embarcada em processadores da Segunda Geração da Família Intel® Core combinada com o InfoTOKEN, produto do OTPCenter Solution da InfoSERVER, oferece um sistema integrado de proteção online que proporciona uma experiência mais segura, aumenta a proteção para os clientes e diminui custos para as corporações.

 

"No Brasil, as instituições financeiras emitem tokens de hardware há anos e os consumidores acabam com uma pilha deles", disse Marcos G. Santos, Diretor Executivo da InfoSERVER, SA. "Ao integrar tokens na plataforma de hardware que eles usam para acessar suas contas online, usuários se beneficiam de uma experiência mais integrada. O Intel IPT é complementar ao OTPCenter Solution, onde nós substituímos tokens com credenciais móveis”.

 

O Intel IPT funciona como uma nova camada de segurança integrada diretamente no hardware. O Intel IPT é imune aos ataques convencionais e elimina o risco de “phishing” ao associar o hardware do seu PC com a sua conta online. Dessa forma, mesmo que suas informações bancárias ou comerciais sejam obtidas ilegalmente por terceiros, o acesso à conta continuará bloqueado. “A adoção da solução representará uma queda drástica nos casos de fraudes bancárias com roubo de identidade, um mal que cresceu 94% só em 2010 e representa uma enorme fonte de prejuízo para nosso sistema bancário”, afirma Fabio de Paula, Diretor da Intel Capital para América Latina.

 

A tecnologia é um passo adiante da técnica conhecida como One - Time Password, na qual o usuário recebia uma chave física (token) que gerava uma senha única a cada vez que o sistema era acessado. A tecnologia da Intel elimina o componente físico da solução, integrando o token gerador de senhas ao processador de forma inviolável.

 

Isoladas do sistema operacional ou outros softwares, as senhas geradas pelo Intel IPT são totalmente seguras e mudam automaticamente a cada 30 segundos sem a necessidade de intervenção do usuário. O Intel IPT já está sendo amplamente adotado nos Estados Unidos, e é compatível com websites protegidos por tecnologia da InfoSERVER. Diversos sites de comércio eletrônico e instituições financeiras dos Estados Unidos já utilizam a solução, como PayPal e eBay.

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

Siga a Intel no Twitter: www.twitter.com/intelbrasil

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedade de seus respectivos donos.

Sobre a InfoSERVER

A InfoSERVER S/A é uma empresa de portfólio Intel Capital e está presente no mercado desde 1995 oferecendo soluções completas no mercado de tecnologia. Entre suas competências estão áreas de Desenvolvimento e Integração de sistemas, Treinamento, Licenciamento de Softwares, Infraestrutura (Serviços de TI e Aplicações de missão crítica) e Soluções de Mobilidade e Segurança. Com foco no crescimento do mercado têm o objetivo de alinhar a tecnologia ao negócio de seus clientes.

Localizada em Alphaville, Osasco e Curitiba, a companhia ainda possui escritórios em Portugal e México que servem como porta de entrada para importantes mercados como Europa e América Latina.

Mais informações acessem:  www.infoserver.com.br ou escreva para  os e-mails : marcoss@infoserver.com.br; abelf@infoserver.com.brricardop@infoserver.com.br ou damico@infoserver.com.br.

Siga a InfoSERVER no Twitter, @InfoSERVER  e no facebook, InfoSERVER

São Paulo, 06 de Outubro de 2011 - A Intel anuncia Leonardo Meira como novo diretor de marketing da empresa no Brasil. O executivo possui 18 anos de experiência nas áreas de marketing e vendas, desenvolvidos em grandes empresas no Brasil e no Canadá. Tem passagens por companhias como Coca-Cola (Brasil e Canadá), Sprint (Canadá) e Intelig Telecom (Brasil). Antes de ingressar na Intel, Leonardo atuou por quase cinco anos na prática de vendas e marketing para os segmentos de alta tecnologia, telecomunicações e mídia na McKinsey Consulting.

 

Leonardo Meira é formado pela UFRJ e possui MBA em Marketing e Estratégia pela Schulich School of Business, no Canadá. Na nova posição, Meira será responsável por definir e conduzir uma estratégia integrada de marketing para o Brasil, reforçando a marca Intel entre seus diferentes públicos, alinhada ao direcionamento global. O executivo ficará baseado no escritório da Intel em São Paulo.

 

         Com a nomeação de Leonardo Meira, Cassio Tietê deixa a posição de diretor de marketing e assume o cargo de diretor de estratégia e novos negócios da Intel Brasil. Em sua nova função, Tietê irá guiar a Intel em suas estratégias para abraçar novos segmentos de mercado e aproveitar oportunidades de negócios trazidas pelo recente salto de crescimento do Brasil e pela chegada ao país de grandes eventos internacionais, como a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

São Paulo, 04 outubro de 2011 - A Intel acaba de receber dois prêmios na área de Responsabilidade Social Corporativa (RSC), um no Brasil e outro no México. Os projetos premiados demonstram o reconhecimento das iniciativas da Intel no segmento de Educação e voluntariado em toda a América Latina.

No Brasil, a companhia foi premiada pela Câmara de Comércio França-Brasil pelo Programa Intel Involved, na categoria de prática de RSE de Público Interno. O projeto de voluntariado estimula os funcionários a ajudarem as comunidades, com ênfase na utilização de suas próprias habilidades. Assim, os colaboradores da Intel se tornam mentores de jovens em diversas áreas, como finanças e empreendedorismo. A adesão de funcionários em 2010 foi de 87% no Brasil e sete ONGs foram atendidas com mais de mil horas de voluntariado.

 

A Intel também foi premiada pelo Centro de Filantropia Mexicana (CEMEFI) pelo envolvimento da empresa com a comunidade, por meio da Feira de Ciências e Engenharia Intel ISEF com as feiras de Ciências no México, e foi considerada uma das melhores práticas de 2011. A realização do Intel ISEF evidencia que o investimento em ciências e matemática é imprescindível nos ensinos médio e fundamental para que assim a economia global e possa contar com profissionais inovadores e mentes que continuem ajudando a transformar o mundo.

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

Siga a Intel no Twitter: www.twitter.com/intelbrasil

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.


*Por Fabio Tagnin


A cada ano, gerações ainda mais digitais chegam às escolas. São crianças conectadas, acostumadas com instantaneidade, interatividade e autonomia que agitam corpo pedagógico, estrutura e pais. Esses jovens da Geração Z, nascidos a partir da segunda metade da década de 90 e em tempos da conectividade total, dominam as ferramentas tecnológicas desde a primeira infância e já raciocinam de forma participativa e multitarefa.

Este cenário traz à tona discussões de modelos e abordagens pedagógicas que sejam efetivos para as atuais e futuras gerações de estudantes. Faz-se necessária uma mudança do conceito de Educação, buscando o desenvolvimento de competências imprescindíveis para a atual organização.

 

Nos novos ambientes de aprendizagem os próprios alunos trilham seus passos na busca de conhecimento e o fazem com instrumentos que lhes são familiares: as ferramentas tecnológicas.

 

O modelo de Educação um a um, como é conhecido quando cada aluno tem seu computador portátil, é realidade na Argentina, Coreia, Portugal, Rússia, Turquia, entre outros. No México e na Índia, os estudantes que tiveram acesso aos computadores apresentaram um aumento significativo nas notas em comparação com o grupo que não foi exposto às interfaces computacionais.

 

Esses exemplos podem ajudar o Brasil na maior adoção do modelo por meio de iniciativas como o PROUCA, Programa Um Computador por Aluno, instituído em 2010 pela Presidência da República e coordenado em conjunto com o Ministério da Educação. O objetivo é promover a inclusão digital pedagógica e o desenvolvimento dos processos de ensino-aprendizagem de alunos e professores das escolas públicas brasileiras, mediante o uso de laptops educacionais.

 

Segundo a Avaliação de Impacto Social do Projeto UCA-TOTAL, realizada em 2010 pelo Instituto de Economia da UFRJ, sob coordenação do IBGE, nas escolas em que o programa foi adotado, há um maior comprometimento dos alunos, além de motivação e assiduidade às aulas. Os professores relatam maior interação entre os estudantes, melhora no desempenho de certas disciplinas e queda na evasão escolar. Com a possibilidade de levar os computadores para casa, a família também participa do processo de educação básica.

 

As redes municipais e estaduais podem aderir ao programa pelo Regime Especial de Aquisição de Computadores Para Uso Educacional (RECOMPE), usando recursos próprios ou uma linha de crédito especial concedida pelo BNDES. O preço do laptop varia conforme a região, mas o valor unitário não passa de R$380.

 

Este projeto é uma oportunidade de introduzir a tecnologia nas aulas e fomentar o interesse de alunos, professores e comunidades, contribuindo para o ensino de qualidade. Apesar da adesão ao PROUCA estar abaixo do esperado pelo governo, ainda há tempo de exigir das prefeituras brasileiras uma modernização e maior comprometimento com o ensino. É um instrumento para colocar o Brasil no caminho do desenvolvimento social e econômico, à altura dos desafios da competitividade global.

 

* Fabio Tagnin é Diretor de Expansão de Mercado da Intel Brasil

Filter News Archive

By date:
By tag: