FM

Etiqueta Móvel Licia Egger

Etiqueta Móvel_Cassio_Licia_Augusto

Professores jogam a responsabilidade para os pais e dizem que a etiqueta móvel começa em casa. Qual é o limite da tecnologia?

Intel Editor’s Day, Praia do Forte, 18 de novembro de 2011 – Notebooks, netbooks, tablets e smartphones estão mais presentes na realidade de adultos, adolescentes e até mesmo crianças de pouca idade. A geração nascida a partir dos anos 90 esteve cercada de tecnologia desde os primeiros anos de vida, e só conhece um mundo conectado a qualquer hora e em qualquer lugar – seja na escola, na rua ou até mesmo na mesa do jantar com a família. Para mensurar o impacto da tecnologia móvel na sociedade, a Intel encomendou uma pesquisa online nos Estados Unidos sobre o atual estado da “Etiqueta Móvel”. Analisou-se também como a tecnologia está sendo usada nos ambientes de aprendizado educacional.

 

“As novas tecnologias digitais estão se tornando fundamentais para a vida dos consumidores, mas ainda não esclarecemos para nós mesmos, nossas famílias, comunidades e sociedades quais são os tipos apropriados de comportamento e expectativas”, declarou Genevieve Bell, Intel Fellow e chefe de pesquisa em interação e experiência da Intel Labs. “Nossos comportamentos apropriados com a tecnologia digital ainda são embrionários e por isso é muito importante para a Intel que toda a indústria continue dialogando sobre a maneira como as pessoas usam a tecnologia, e como os nossos relacionamentos pessoais com a tecnologia ajudam a definir normas sociais e culturais”. explica Bell.

Misturando matemáticas, ciências e tecnologia com métodos móveis

Os professores admitiram ser imprescindível que eles se mantenham atualizados sobre o papel da tecnologia na vida dos estudantes. Praticamente todos os professores entrevistados, 94%, acreditam que a tecnologia, quando usada corretamente, melhora a experiência dos estudantes com a educação. 74% deles também concordam que, com o rápido ritmo da tecnologia, o aprendizado da etiqueta móvel está se tornando tão importante para as crianças quanto a matemática e as ciências.

 

A quase unanimidade veio quando os professores foram questionados sobre quem deve ser responsabilizado pela educação dos alunos: 96% deles disseram que são os pais que devem ensinar a seus filhos sobre a etiqueta móvel. 64% dos pais rebatem, e dizem que as escolas devem solicitar que os estudantes assistam a aulas sobre como e quando a tecnologia deve ser usada.

 

Sem nenhuma surpresa, 84% dos professores desejam que seus alunos pratiquem uma melhor etiqueta na sala de aula. As “mancadas móveis” foram apontadas por 82% dos professores como: estudantes digitando mensagens de texto (62%); ligações atendidas durante as aulas (33%)e cola durante as provas (19%).

 

Os professores concordam que a tecnologia é muito bem vinda nas salas de aula, porém, parte da educação móvel precisa ser melhorada e adaptada.

A tecnologia vs. crianças e adolescentes vs. pais

As crianças estão experimentando a tecnologia cada vez mais cedo. Um terço das crianças diz preferir ficar sem as férias de verão do que sem seus aparelhos portáteis de comunicação.

 

A pesquisa detectou que 19% das crianças americanas entre 8 e 12 anos possuem dois ou mais dispositivos móveis. Elas passam 3 horas na frente de um notebook e 1.9 horas com seu celular. Já os adolescentes usam 3.7 horas do dia com note e 2.9 horas no celular.

 

94% dos pais têm consciência de que precisam dar bons exemplos para que seus filhos pratiquem boas maneiras móveis, mas 95% das crianças já testemunharam seus pais cometendo “infrações móveis”, incluindo o uso de dispositivos móveis na estrada (59%), no jantar (46%) e durante um filme ou concerto (24%). Quase metade das crianças americanas (49%) alega não ver nada de errado em utilizar a tecnologia na mesa durante o jantar.

 

A mobilidade tem afetado a vida em família. Cerca de 40% dos pais admitem que passam muito tempo usando algum dispositivo na frente de seus filhos e 42% das crianças pensam que os pais precisam se desconectar mais quando estão em casa.

 

A mobilidade e a vida pública

Ao mesmo tempo em que a conectividade na ponta dos dedos ajuda as pessoas a serem mais produtivas, as maneiras com que elas usam essa tecnologia em público pode gerar frustração. 92% dos entrevistados concordam que as pessoas deveriam ter mais respeito ao usar seus dispositivos móveis em áreas públicas. Praticamente, um entre cada cinco adultos (19%) admite o seu mau comportamento móvel, mas continua agindo da mesma maneira porque “todo mundo se comporta igual”. O mesmo número também admite checar seu dispositivo móvel antes mesmo de sair da cama pela manhã. A falta de educação no que diz respeito aos dispositivos móveis atinge 73% dos entrevistados, que usam seus dispositivos enquanto dirigem, 65% que falam alto em lugares públicos e 28% que os usam enquanto caminham pela rua desatentos.

 

Metodologia da pesquisa

A pesquisa sobre a “Etiqueta Móvel” foi realizada online dentro dos Estados Unidos pela Ipsos a pedido da Intel, entre os dias 10 de dezembro de 2010 e 5 de janeiro de 2011 entre uma amostragem nacionalmente representativa de 2000 adultos dos EUA com idade igual ou superior a 18 anos. A margem de erro da amostragem total é de ±2.2% com um nível de confiança de 95%. O estudo incluiu as seguintes audiências: 212 professores (margem de erro de +/- 6,7%) e 286 pais de crianças com idade entre 8 e 17 anos (margem de erro +/- 5,8%). Para materiais e resultados adicionais sobre a pesquisa de Etiqueta Móvel da Intel, visite www.intel.com/newsroom/mobileetiquette (em inglês).

 

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

 

Siga a Intel no Twitter: www.twitter.com/intelbrasil

 

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.

Pensadores e escritores de ficção científica brasileiros serão convidados a pensar o futuro e inovações junto dos futuristas da Intel


INTEL EDITORS DAY, Praia do Forte, 18 de novembro de 2011 – A Intel anunciou que trará para o Brasil em 2012 o The Tomorrow Project, iniciativa capitaneada pelo futurista-chefe da Intel, Brian David Johnson, que busca investigar não apenas o futuro da computação, mas todas as implicações que a tecnologia tem em nossas vidas e no planeta.

The Tomorrow Project é um amplo processo de discussão que engloba livros, vídeos, palestras, eventos e outras iniciativas no mundo real e virtual. É uma discussão continuada entre celebridades, cientistas, pensadores e escritores de ficção científica sobre o mundo que estamos criando e o mundo que gostaríamos de criar.

 

Trabalhando em múltiplas frentes, abrangendo pesquisas sociais, tecnológicas, tendências globais e uma grande dose de imaginação, na forma de contos e histórias de ficção científica baseados em fatos científicos, o The Tomorrow Project ajuda a Intel a descobrir quais serão os desejos dos consumidores, em termos de tecnologias e capacidades em seus dispositivos conectados, dentro de cinco a 10 anos, um processo que a Intel chama de Future Casting. A investigação faz parte dos processos de inovação e prototipagem de novas tecnologias da Intel.

Em 2012, a Intel incluirá na discussão escritores e cientistas brasileiros, oriundos de diversas áreas, para descobrir os anseios e a visão dos brasileiros sobre o futuro e como construí-lo.

 

“Estamos em um momento único da história. Ciência e tecnologia progrediram ao ponto onde o que podemos construir está limitado apenas pelo poder de nossa imaginação” disse Rogério de Paula, diretor de inovação da Intel Brasil. “O futuro não é um ponto fixo na nossa frente, para o qual nos dirigimos em linha reta. O futuro é construído todos os dias, pelas nossas ideias e ações. Participarmos dessa discussão sobre o futuro transformará o Brasil em um participante ativo na construção do mundo em que viveremos amanhã.

Mais informações sobre o projeto e as atividades que serão realizadas no Brasil serão divulgadas em breve.

 

Conheça mais sobre o The Tomorrow Project (em inglês):

http://techresearch.intel.com/tomorrowproject.aspx

http://www.youtube.com/watch?v=N_nOKksHZSw

 

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

* Outros nomes e marcas são propriedade de seus respectivos donos.

  • Realizado nos quatro maiores mercados da América Latina o estudo descobre quais as principais alegrias e frustrações e sentimentos que a tecnologia traz à vida das pessoas
  • PC se tornou parte integral da vida das pessoas, trazendo mais conveniência; os consumidores esperam da tecnologia atributos como convergência, conectividade e ubiquidade.
  • A categoria do PC está mais viva do que nunca na América Latina –ele é considerado indispensável pelos brasileiros;
  • Estudo se propôs a investigar o quanto a tecnologia esta associada a melhoria das condicoes de vida da pessoas

 

INTEL EDITORS DAY, Praia do Forte, 18 de novembro de 2011 – Como seria o computador se ele fosse uma pessoa? Estudo inédito realizado pela Intel na América Latina desvenda quais seriam as características que o equipamento teria se ele fosse um ser humano, e quais as características, emoções e ideias mais associadas com cada tipo de computador. O estudo “Percepções sobre a tecnologia na América Latina”, conduzido pela Intel, buscou entender qual é a relação dos consumidores com a tecnologia, seus anseios e frustrações, e os laços emocionais que as pessoas desenvolvem com seus equipamentos eletrônicos.

 

Solicitados a “personalizar” notebooks e desktops, os entrevistados associaram o notebook a um homem de negócios: uma pessoa sofisticada, prática, que está sempre viajando a trabalho. Já o desktop foi identificado como uma secretária extremamente eficiente, ainda que um pouco temperamental.

 

Os brasileiros, principalmente os jovens, demonstraram um apego emocional muito forte junto aos seus computadores: é impossível imaginar a vida sem eles. O computador, para a faixa dos 16-18 anos, é sinônimo de tecnologia, e usualmente descrito como essencial, multifuncional, democrático, parceiro e presente no dia-a-dia. Embora sejam utilizados para as mesmas tarefas, os formatos de PCs são percebidos de maneira muito diferente.

 

  • O Desktop é percebido como sólido, robusto, confiável e poderoso. Existe uma percepção clara de que os desktops são mais potentes do que os notebooks. Entretanto, eles também são identificados como fixos, parados e seus desktops, que são uma fonte de entretenimento e informação.
  • O notebook é visto como portátil, estiloso, individual e de prestígio. Eles são identificados como mais caros e menos poderosos do que os desktops tradicionais.
  • Os netbooks são práticos, confortáveis, leves e bons dispositivos para armazenar dados. É clara a percepção de que um netbook não é um susbstituto para um desktop. Algumas pessoas também encontram séria dificuldade em diferenciá-los dos notebooks.
  • Os tablets são reconhecidos como dispositivos elegantes e bons para a leitura, mas seus benefícios ainda não estão plenamente solidificados na mente das pessoas. 

O estudo conversou com brasileiros, mexicanos, colombianos e argentinos. Foram realizados 24 focus groups e coletadas mais de 60 horas de feedbacks para entender quais as sensações que as pessoas têm quando pensam em seus PCs e em outros dispositivos digitais.

“Estudos como esse são extremamente importantes para a indústria, pois hoje em dia é a experiência do usuário que determina o desenvolvimento de novos produtos, isto nem sempre foi verdade no mundo da tecnologia”, explica Cássio Tietê, diretor de estratégia e novos negócios da Intel Brasil. “Entendemos com este estudo e outros produzidos recentemente pela Intel, que o PC será o eletrônico de maior destaque na vida das pessoas nos próximos anos. É um dispositivo que está alinhado com as características apontadas pelos consumidores como essenciais para os dispositivos tecnológicos do futuro: é prático, convergente e melhora a qualidade de vida das pessoas.”

 

Percepções sobre a tecnologia

Quais o papel da tecnologia na vida das pessoas? A pesquisa indicou que, para os latinos, a tecnologia tem que ser baseada em experiências que tornem a vida mais simples e eficaz, mas sem ser complicada. Atributos como melhoria da qualidade de vida, fácil acesso à informação e segurança fazem dos computadores verdadeiros objetos de desejo. A liderança do PC como o centro da vida digital das pessoas não indica nenhum sinal de enfraquecimento. Junto do telefone celular, o computador é o dispositivo que mais agrega valor à vida das pessoas.

 

Conveniência, comunicação e expressão

Conveniência e comunicação foram as palavras mais associadas com os computadores e com a tecnologia de uma forma geral. A comunicação torna-se mais fácil e mais frequente, embora menos pessoal. O computador é especialmente entendido como um instrumento de criação e expressão – uma ferramenta que nos torna mais capazes de comunicar aquilo que pensamos. Os entrevistados ressaltaram que a tecnologia deve ser, além de conveniente, versátil, acessível e uma fonte de conteúdo relevante. A tecnologia também é um símbolo forte de prestígio social e status.

 

Algumas pessoas também associaram a tecnologia com sentimentos negativos, identificando-a como uma fonte de frustração e baixa autoestima: a dificuldade de utilizar dispositivos pouco amigáveis pode gerar stress e irritação. A sensação de conveniência também foi um pouco associada a sedentarismo.

 

A TV ainda é o dispositivo mais associado à informação e lazer para a família. Recentes avanços tecnológicos – TVs grandes e de tela plana, LED, 3D e SmartTVs reenergizaram o interesse dos consumidores por este dispositivo. São buscadas qualidades como qualidade de imagem, espessura e estilo do aparelho. No Brasil, entretanto, a juventude se mostrou especialmente desinteressada pela TV, onde você precisa esperar o horário certo de cada conteúdo, ao contrário da natureza “on-demand” dos computadores.

O smartphone é um objeto de desejo, um único dispositivo que coloca em um formato ultraportátil diversos benefícios, como: acesso a informação, comunicação, mídia, games e GPS. Os donos de smartphones desenvolvem fortes laços afetivos com seus aparelhos, mas eles não são identificados como substitutos do PC.

 

Visões do futuro

As expectativas da região quanto ao futuro da tecnologia apontam para um futuro onde as ferramentas de comunicação são ubíquas, ágeis e altamente produtivas. Para as pessoas, no futuro a informação estará online a qualquer hora, em qualquer lugar; será utilizada para derrubar barreiras, facilitar a colaboração e libertar a criatividade das pessoas.

O desejo maior é de que a tecnologia traga mais tempo para que as pessoas possam fazer o que gostam: espera-se menos tempo no trânsito, maior liberdade para se escolher onde e quando trabalhar, e mais tempo para ficar perto das pessoas que você gosta, ou para investir em si mesmo. As tarefas serão executadas de forma mais rápida, com menos esforço.  As tarefas serão integradas, o aprendizado a distância será uma realidade. Trabalhar e estudar será mais prazeroso e mais simples.

Entretanto, existe também o receio de que as tecnologias se tornem mais impessoais, frias e automáticas, aumentando o isolamento e o stress, podendo levar a substituição do homem pela máquina nos postos de trabalho. Essa percepção foi mais forte no Brasil e na Colômbia.

 

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

* Outros nomes e marcas são propriedade de seus respectivos donos.

Com seu primeiro escritório na região inaugurado em São Paulo, em 1987, a Intel aposta no crescimento da América Latina


INTEL EDITORS DAY, Praia do Forte, 18 de novembro de 2011 – Nos últimos 24 anos, a América Latina passou por uma revolução tecnológica e a Intel é parte dessa história como a empresa que ajudou a mudar a região por meio do desenvolvimento e da distribuição de tecnologias que permitem a melhoria quantitativa e qualitativa da vida de pessoas, empresas, educação, governos e instituições.

Desde que chegou à região, onde atua em 14 países, a Intel tem ajudado a América Latina a se preparar para o amanhã por meio do seu compromisso com a liderança tecnológica e a inovação na região, contribuindo para a adoção da tecnologia e o progresso da indústria e da competitividade nos mercados locais, além de investimentos sólidos no desenvolvimento do potencial humano por meio de programas educacionais. A visão da empresa é criar e difundir a tecnologia da informação para conectar e enriquecer a vida de todos os habitantes deste planeta.

O poder de inovação da Intel pode ser visto todos os dias em todo o mundo. Em novembro de 2011, a Intel comemora 40 anos de aniversário do primeiro microprocessador, mesmo ano em que a empresa lança no mercado a tecnologia para o novo segmento Ultrabook™, que combina o poder dos notebooks com a mobilidade dos tablets. Além disso, em agosto de 2011 também foi comemorado o 30 º aniversário da criação do primeiro IBM PC que utilizava o processador Intel 8088 - fatos que destacam justamente o compromisso da Intel para continuar desenvolvendo e evoluindo o PC.

 

Dados – A Intel na América Latina e no Brasil


Sede na América Latina: São Paulo, Brasil
Presença na região: desde 1987, com o seu primeiro escritório no Brasil para a América Latina sediado em São Paulo.
Escritórios da Intel na região:  9 (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Peru e Venezuela).
Gerente Geral da Intel na América Latina: Steve Long

Gerente Geral da Intel Brasil: Fernando Martins
Dados do Mercado na América Latina (IDC Tracker, Q2 2011)
Unidades vendidas em 2010



País

Unid.

Unid. %

Argentina

3,021,784

9%

Brasil

13,743,347

42.7%

Chile

1,767,258

5%

Colômbia

1,768,056

5.5%

México

6,215,012

19%

Perú

1,076,881

3.3%

Resto da América   Latina

3,430,577

11%

Venezuela

1,145,880

3.6%

Total

32,168,794

100%

 

Porcentagem de notebooks e desktops na América Latina


Formato

2010 Q2

2011 Q2

Unidades

% Unidades

Unidades

% Unidades

Desktops

           3,663,782

48%

           3,978,739

43%

Notebooks

           3,942,785

52%

           5,205,154

57%

Total

           7,606,566

100%

           9,183,893

100%

 

Mercado de Computadores no Brasil

Ao final de 2010 haviam 85 milhões de computadores em uso (empresas e consumidores), dos quais 13,7 milhões foram vendidos apenas em 2010. Para cada PC em uso atualmente, existem 2 TVs e 3 celulares. Entre as razões para esse alto crescimento estão (1) a queda no preço dos equipamentos; (2) o aumento do poder de compra; e (3) o aumento da percepção de que a TI é realmente útil.

O IDC estima que a indústria de Software e Serviços do Brasil em 2010 movimentou US$ 15 bilhões. Existem cerca de 6000 ISVs no país (90% desenvolve apps). As multinacionais detêm 70% do mercado, focadas principalmente em ferramentas e infraestruturas. A TOTVS é a maior ISV do Brasil (receita anual de US$ 400 milhões) e a 6ª maior ERP ISV do mundo. A comunidade de desenvolvedores do Brasil está crescendo e se tornará a 5ª maior do mundo até 2015.

 

Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação

55% do investimento de US$23 bilhões em P&D no Brasil é proveniente do setor público (2008), mais alto do que os EUA (27%) e OECD (30%). Em 2009, empresas de TI com manufatura local investiram US$ 335 milhões em P&D, recebendo US$ 1.7 bilhões em incentivos fiscais, beneficiando-se de leis federais que incentivam investimentos dessa forma em P&D.

Exemplos de inovação baseada em conhecimento para enfrentar grandes problemas existem nas indústrias de biotecnologia e energia. A EMBRAPA, a empresa de pesquisas agrícolas do governo com um orçamento anual de US$ 1 bilhão para P&D, cria soluções desde 1980 que resultaram na liderança agroindustrial do Brasil (5º maior exportador do mundo). A Petrobras tornou-se líder na exploração de petróleo em águas profundas, investimentos outros US$ 1 bilhão em P&D (25% em universidades).

As multinacionais de tecnologia também estão investindo em P&D no Brasil. A Intel Brasil lança este ano um Innovation Office no Brasil, com o intuito de fomentar iniciativas de pesquisa e desenvolvimento no país por meio de parcerias com universidades e entidades públicas e privadas.

 

A estrutura da Intel na América Latina

Bons exemplos dos investimentos da Intel no desenvolvimento tecnológico na América Latina são o Centro de Design em Guadalajara, o Centro de Desenvolvimento de Software na Argentina, sua planta de montagem e seu Centro de Desenvolvimento de Engenharia na Costa Rica.

O Centro de Design no México, localizado em Guadalajara, desenvolve circuitos integrados de telecomunicações, com foco em sistemas óticos. Enquanto o Centro de Desenvolvimento de Software na Argentina, localizado em Córdoba, concentra-se na infraestrutura para suportar a SOA (Arquitetura Orientada a Serviços, do Inglês "Service-oriented Architecture"). A planta de montagem e testes na Costa Rica tem cerca de 2.800 funcionários diretos e gera 2.500 empregos indiretos.

 

Intel Costa Rica

         As instalações da Costa Rica começaram a ser construídas no dia 26 de abril de 1997. Quinhentos costarriquenhos foram recrutados para iniciar as operações da empresa no país. Atualmente mais de 2.800 funcionários diretos estão no comando de vários serviços e responsabilidades.

A Intel Costa Rica também é a sede dos Serviços Globais Compartilhados das Américas. A Costa Rica está no comando de todos os serviços de contabilidade, folha de pagamento e recursos financeiros, humanos e aquisições para todo o continente. É responsável pelo Suporte Corporativo de TI da empresa. Na Costa Rica também se encontra um Centro de Desenvolvimento de Engenharia lançado pela Intel em fevereiro de 2011 para consolidar seus serviços de engenharia no país.

Além do campus de 51 hectares em La Ribera de Belén (onde são montados e testados os microprocessadores destinados à exportação para todo o mundo e onde se realizam as pesquisas), a Intel Costa Rica também tem escritórios no Ultrapark, em Aurora de Heredia (a cinco minutos da sede principal), que fornecem serviços de TI e, em breve, na Zona Franca das Américas.

 

Centros de Desenvolvimento


           Centro de Desenvolvimento de Software da Argentina (ASDC, na sigla em inglês)

O Centro de Desenvolvimento de Software da Intel em Córdoba (Argentina) trabalha com mais de 200 funcionários para criar e incorporar ao nosso mercado as mais recentes inovações tecnológicas. Este centro tem grande relevância na estratégia global da Intel e está claramente no caminho para se tornar um centro de excelência para toda a América Latina. O que é feito no Intel ASDC é único na região, se diferenciando claramente da indústria de software tradicional.

O Centro de Desenvolvimento de Software da Intel em Córdoba concebeu e desenvolveu inteiramente o Intel Atom Developer Program (Programa para Desenvolvedores Intel Atom) e o AppUp Center, uma loja virtual idealizada e incubada em Córdoba, onde os usuários podem acessar diferentes tipos de aplicativos para seus netbooks e MIDs.

 

Centro de Design de Guadalajara (GDC)

A Intel investe constantemente em novas tecnologias para aumentar a confiabilidade, o desempenho, a segurança, a gestão e outras características de desempenho das arquiteturas baseadas na Intel. O Centro de Design de Guadalajara (GDC) serve como um local-chave para transformar isso em realidade e elevar o nível das plataformas e produtos do portfólio da empresa. Neste centro são realizadas principalmente atividades de pesquisa e desenvolvimento em estreita colaboração com o segmento acadêmico na região a fim de gerar soluções para os problemas de plataformas computacionais para os próximos 10 anos.

No GDC trabalham 400 engenheiros, alguns com mestrados e doutorados em diversas ciências exatas. No GDC, eles trabalham, sobretudo, na validação de servidores, além da investigação para o desenvolvimento de diversos padrões de comunicação, como WiFi, Bluetooth e WiMAX. O GDC também trabalha em tecnologias para que usuários corporativos aproveitem melhor a Internet e a banda larga.

A Intel Capital na América Latina

A Intel Capital, a organização de investimentos estratégicos da Intel, concentra seus investimentos em novas empresas que busquem a inovação tecnológica em todo o mundo. A Intel Capital investe em uma ampla gama de empresas que ofereçam hardware, software e serviços para os segmentos empresarial, doméstico, mobilidade, saúde, Internet, manufatura de semicondutores e tecnologias limpas. Até 2 de abril de 2011, a carteira de investimentos da Intel Capital está avaliada em aproximadamente US$ 2.179 bilhões.

O Grupo Intel Capital atua na América Latina desde 1999 e já investiu em mais de 30 empresas durante esse período. Atualmente a carteira é formada por investimentos tão diversos como um fabricante local de placas mãe e uma empresa do tipo “crie a sua própria rede social” com grande presença na Argentina. Brasil e México são considerados cenários de investimentos de nível 1 e Colômbia, Chile e Argentina, cenários de investimentos de nível 2 para a Intel Capital.

A América Latina é uma das regiões com melhor desempenho para a Intel Capital em todo o mundo. O Fundo Tecnológico da Intel Capital para o Brasil é um fundo de US$ 50 milhões para promover o crescimento da tecnologia no país. A criação do fundo reconhece a posição do Brasil como a maior economia da América do Sul e a sua crescente importância como líder em tecnologia.

 

Os investimentos de 2010 foram divididos regionalmente, de acordo com a quantidade de dólares, da seguinte maneira:

  • 14% Índia, Japão e Sudeste da Ásia
  • 1% Taiwan e Coreia
  • 9% China
  • 13% Europa Ocidental e Israel
  • 4% Oriente Médio, Europa Central e Oriental e Rússia
  • 3% América Latina e México
  • 56% América do Norte

 

Sobre a Intel

 

A Intel [NASDAQ: INTC] é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

 

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.

Companhia trará grandes eventos para o país em 2012


INTEL EDITORS DAY, Praia do Forte, 18 de novembro de 2011 – A Intel Brasil anunciou que a cidade de São Paulo será sede uma edição do Intel Developers Fórum (IDF), maior e mais importante evento mundial da empresa voltado para desenvolvedores de tecnologia. O Brasil também abrigará o Intel Extreme Masters (IEM) - competição de ciberesporte da Intel que acontece desde 2006 nos Estados Unidos, Europa e Ásia.

“A Intel está de olho no Brasil e tem planos ambiciosos para o país nos próximos anos“ comentou Fernando Martins, presidente da Intel Brasil. “Queremos trabalhar em várias frentes e trazer novidades para o mercado nacional. O IDF é uma oportunidade única para profissionais da indústria se atualizar sobre tecnologia de ponta em TI, enquanto o Extreme Masters busca revelar os grandes talentos nacionais do e-sport”.

 

Intel Developers Fórum Brasil 2012

O Intel Developers Fórum é o maior evento mundial da Intel, unindo empresas, cientistas, executivos e profissionais da indústria para demonstrar inovações e discutir os rumos da indústria. O evento, que acontece desde 1997, é marcado por anúncios e discussões sobre futuros produtos e soluções baseadas em tecnologias desenvolvidas pela Intel e seus parceiros. Keynotes, sessões técnicas e uma feira de tecnologia e inovação.

Em 2012, o Brasil recebe uma edição do IDF no mês de maio, no Complexo do World Trade Center, em São Paulo. Mais detalhes sobre a programação do IDF Brasil 2012 serão divulgados em breve.

 

Intel Extreme Masters - Brasil

O Intel Extreme Masters é a principal competição de e-sport do planeta, com etapas em países da América, Europa e Ásia. Em 2012, pela primeira vez, a competição acontecerá no Brasil. O campeonato é conhecido como um dos mais intensos e competitivos do planeta. A etapa nacional trará os melhores jogadores de Starcraft II do país e do mundo, que competirão por um total de US$ 21.000,00 de prêmios em dinheiro e duas vagas para a final mundial, que acontecerá na Alemanha em 2012.

O evento também contará com uma área onde o público poderá experimentar as mais poderosas tecnologias de games do mundo, com computadores baseados em processadores da Segunda Geração Intel® Core™ i7 Extreme Edition, Intel® Core™ i7, e Intel® Core™ i5,  por meio  de jogos de última geração, e conteúdos surpreendentes de multimídia.

O IEM Brasil 2012 acontece durante a Campus Party (www.campusparty.com.br), de 06 a 12 de fevereiro, no Anhembi Parque.

 

Sobre a Intel

A Intel (NASDAQ: INTC) é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

* Outros nomes e marcas são propriedade de seus respectivos donos.

Processador Intel® Xeon® E5 estreia na lista TOP500; Primeiro coprocessador Intel® Many Integrated Core demonstrado com desempenho superior a 1 TFLOPS

Notícias em destaque:

  • A família do processador Intel® Xeon® E5, o primeiro chip do mundo a oferecer suporte para a integração da PCI Express* 3.0 I/O, estreia na lista TOP 500, equipando 10 supercomputadores.
  • O produto “Knights Corner” da Intel, o primeiro coprocessador comercial baseado na arquitetura Intel® Many Integrated Core (Intel® MIC), foi demonstrado pela primeira vez quebrando a barreira de 1 TFLOPS de desempenho com precisão dupla**.
  • A Intel anunciou investimentos adicionais e novos projetos de parceria com laboratórios de P&D para perseguir o objetivo de atingir desempenho Exascale até 2018.
  • Os processadores da Intel equipam 85% de todas as novas entradas na última lista TOP500 de supercomputadores, com o processador Intel Xeon 5600 series sendo o mais popular, escolhido para 223 sistemas.

 

SEATTLE, 15 de novembro de 2011 – Na SC11, a Intel Corporation revelou detalhes sobre a próxima geração das plataformas baseadas no processador Intel Xeon e na arquitetura Intel® Many Integrated Core (Intel® MIC) projetada para a computação de alto desempenho (HPC, na sigla em inglês). A empresa também delineou novos investimentos em pesquisa e desenvolvimento que levarão a indústria rumo ao desempenho Exascale até 2018.

         Durante sua participação na conferência, Rajeeb Hazra, gerente geral de Computação Técnica do Grupo de Datacenter e Sistemas Conectados da Intel, disse que a família do processador Intel Xeon E5 é o primeiro processador do mundo para servidores a oferecer suporte para a integração total da especificação PCI Express 3.0**. A PCIe 3.0 deverá** dobrar a largura de banda para interconexão da PCIe 2.0** ao mesmo tempo em que habilita o baixo consumo e a maior densidade de implementações de servidores. Os novos controladores que se aproveitam da especificação PCI Express 3.0 permitirão um aumento mais eficiente no desempenho e na transferência de dados com o crescente número de nós nos supercomputadores HPC.

Os resultados dos primeiros testes de desempenho revelaram que o Intel Xeon E5 oferece até 2.1 vezes** o desempenho em FLOPS (Operações de pontos flutuantes por segundo medido pelo Linpack*) e um desempenho até 70% melhor usando cargas de trabalho HPC reais em comparação com a geração anterior dos processadores Intel Xeon 5600 series.

         “A aceitação dos clientes para o processador Intel Xeon E5 excedeu as nossas expectativas e está estimulando a mais rápida estreia na lista TOP500 de qualquer processador na história da Intel”, declarou Hazra. “Coletar, analisar e compartilhar grandes quantidades de informação é fundamental para as atuais atividades científicas e requer novos níveis de desempenho e tecnologias de processador projetadas precisamente para esse propósito”.

         Os processadores Intel Xeon E5 entraram na lista TOP500 no ano do 40º aniversário do lançamento do primeiro microprocessador do mundo (o processador Intel 4004) e no 10º aniversário do lançamento da marca Intel Xeon. Desde o lançamento dos processadores Intel Xeon em 2001, a Intel estima que o desempenho do processador Xeon aumentou mais de 130 vezes***.

         Dois meses após as primeiras remessas terem sido enviadas para centros de supercomputação, os processadores Intel Xeon E5 já equipam 10 sistemas da lista TOP500. Mais de 20.000 desses processadores já estão em operação, oferecendo um pico cumulativo de desempenho de mais de 3.4 Petaflops.

         Como anteriormente anunciado, a próxima família do processador Intel Xeon E5 equipará inúmeros outros futuros supercomputadores, incluindo o “Stampede” de 10 PFLOPS do Centro de Computação Avançada do Texas, o “Yellowstone” de 1.6 PFLOPS do Centro Nacional para Pesquisas Atmosféricas, o “Curie” de 1.6 PFLOPS do GENCI, o sistema de 1.3 PFLOPS do Centro Internacional de Pesquisa em Fusão de Energia (IFERC) e na expansão de mais de 1 PFLOPS do “Pleiades” da NASA.

         A Intel começou enviando a família do processador Intel Xeon E5 para um pequeno número de clientes HPC e de nuvens em setembro, com a ampla disponibilidade planejada para o primeiro semestre de 2012. A Intel está acompanhando mais de 400 designs vitoriosos para a família do processador Intel Xeon E5, praticamente o dobro da quantidade do período de lançamento da geração Xeon 5500/5600. A demanda para a produção inicial é aproximadamente 20 vezes maior do que das gerações anteriores dos processadores Intel Xeon 5500 e 5600 series.

         Durante o SC’11 a Intel também forneceu detalhes sobre a sua linha de placas e chassis para servidores, incluindo produtos especificamente otimizados para HPC, que estará pronta para suportar o lançamento do processador Intel Xeon E5.

 

Demonstrado o primeiro coprocessador Intel Many Integrated Core com Teraflops de desempenho

 

         A Intel também reiterou seu compromisso para fornecer a plataforma mais eficiente e amigável para programadores de aplicativos altamente paralelizados. Os benefícios da arquitetura Intel MIC em previsões do tempo, tomografia, cruzamento de proteínas e simulação de materiais avançados foram demonstrados no estande da Intel na SC’11.

         A primeira demonstração do coprocessador “Knights Corner” ilustrou que a arquitetura da Intel é capaz de fornecer mais de 1 TFLOPs de desempenho de pontos flutuantes de dupla precisão (como calculado pelo teste de desempenho de dupla precisão para multiplicação Matrix-Matrix – DGEMM*). Essa foi a primeira demonstração de um único chip de processamento atingindo esse nível de desempenho.

         “A Intel demonstrou pela primeira vez um supercomputador Teraflop utilizando 9680 processadores Intel® Pentium Pro® em 1997, como parte do sistema ‘ASCI RED’ do Laboratório Sandia”, disse Hazra. “Ter esse desempenho agora em um único chip baseado na arquitetura Intel MIC é um marco para entrar, mais uma vez, para a história da HPC”.

         O “Knights Corner”, o primeiro produto comercial com a microarquitetura Intel MIC, será fabricado usando o último processo de transistor 3-D Tri-Gate de 22nm da Intel e contará com mais de 50 núcleos. Quando disponível, os produtos MIC oferecerão o alto desempenho de uma arquitetura especificamente projetada para processar cargas de trabalho altamente paralelizadas e compatibilidade com o modelo e as ferramentas de programação x86.

         Hazra disse que o coprocessador “Knights Corner” é único e, ao contrário dos aceleradores tradicionais, totalmente acessível e programável com nós de computadores HPC, visível para aos aplicativos como se ele fosse um computador que roda seu próprio sistema operacional baseado no Linux*, independentemente do SO original.

         Um dos benefícios da arquitetura Intel MIC é a habilidade para rodar aplicativos existentes sem a necessidade de migração do código para um novo ambiente de programação. Isso permitirá que cientistas usem tanto o desempenho da CPU, quanto do coprocessador simultaneamente, com os aplicativos existentes baseados na x86, economizando muito tempo, custos e recursos que de outra maneira teriam que ser reescritos para linguagens proprietárias alternativas.

 

Intel amplia investimento em Labs de Computação Exascale

         Como anteriormente anunciado na International Supercomputing Conference 2011 em Hamburgo, Alemanha, o objetivo da Intel é fornecer desempenho em nível Exascale até 2018 (o que é mais de 100 vezes mais rápido do que o atualmente disponível) ao mesmo tempo em que requer apenas duas vezes o uso de energia dos atuais melhores supercomputadores. Fundamental para atingir esse objetivo é o trabalho de perto com a comunidade HPC e hoje Hazra anunciou inúmeras novas iniciativas que ajudarão a conquistar esse objetivo.

         A Intel e o Barcelona Supercomputing Center (BSC) assinaram um acordo plurianual para a criação do Laboratório Exascale em Barcelona, o quarto laboratório de P&D Exascale da Intel na Europa, unindo-se a locais como Paris, Juelich (Alemanha) e Lueven (Bélgica). Esse novo laboratório focará os problemas de escalabilidade nos sistemas de programação e tempo de execução dos supercomputadores Exascale.

         Além disso, o Science and Technology Facilities Council (STFC) e a Intel assinaram um memorando de entendimento para desenvolver e testar as tecnologias necessárias para equipar os supercomputadores do futuro. Sob esse acordo inicial, os cientistas da computação do laboratório da STFC em Daresbury, Inglaterra, e da Intel trabalharão juntos para testar e avaliar os atuais e futuros hardwares da Intel com os principais aplicativos de software para garantir que os cientistas estejam prontos para explorar os sistemas de supercomputadores da Intel no futuro.

 

TOP500 Supercomputadores

         A 38ª edição da lista Top500, anunciada na SC’11, demonstra que os principais cientistas e instituições do mundo continuam a basear seus supercomputadores nos processadores Intel Xeon. De todas as novas entradas na lista, em comparação ao ano passado, os supercomputadores equipados com a tecnologia Intel contabilizam cerca de 85% de todos os sistemas. O processador Intel Xeon 5600 Series é o principal processador na lista, equipando 223 sistemas. A família do processador Intel Xeon E5 fez sua estreia com 10 sistemas na lista e com um novo recorde de 152 GFLOPS por soquete e 91% de eficiência. Os processadores da Intel equipam cinco sistemas entre os 10 primeiros e quase 77% de todos os supercomputadores listados. O relatório completo está disponível em www.top500.org.

         Mais informações sobre a SC’11, incluindo a apresentação de Hazra e fotos, estão disponíveis em www.intel.com/newsroom/sc11.

Sobre a Intel

A Intel [NASDAQ: INTC] é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

 

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.

 

**O software e a carga de trabalho usados nos testes de desempenho podem ter sido otimizados para o desempenho apenas nos microprocessadores da Intel. Testes de desempenho, como SYSmark* e MobileMark*, são realizados usando sistemas, componentes, software, operações e funções específicos. Qualquer alteração nesses fatores pode fazer com que os resultados variem. Você deve consultar outras informações e testes de desempenho para avaliar melhor as compras desejadas, incluindo o desempenho desse produto quando combinado com outros produtos.

Configurações [comparação de desempenho entre Intel Xeon E5 e Intel Xeon 5600]:

  • Xeon E5 2S alcançou 342.7 pontos nos cálculos internos da Intel de 7 de setembro de 2011 usando uma plataforma Rose City da Intel com dois processadores Intel® Xeon® E5, Turbo habilitado, EST habilitada, Hyper-Threading habilitada, 65GB de memória 8 x 8GB DDR3-1600), Red Hat* Enterprise Linux Server 6.1 beta para x86_6
  • Plataforma Intel Tylersburg-EP com dois processadores Intel® Xeon® X5690 (6 núcleos, 3.46GHz, 12 MB L3 cache, 6,4GT/s, B1-stepping), EIST habilitada, Turbo habilitado, Hyper-Threading habilitada, 48GB de memória (12x 4GB DDR3-1333 REG ECC), 160GB SATA 7200RPM HDD, Red Hat* Enterprise Linux Server 5.5 para x86_64 com kernel 2.6.35.10. Fonte: Teste interno da Intel de abril de 2011. Pontuação: 159.40 Gflops.

Testes internos da Intel de outubro de 2011. Para mais informações visite www.intel.com/performance.

 

*** Os resultados foram estimados com base na análise interna da Intel e fornecidos apenas com o propósito de informar. Qualquer diferença no design do hardware ou software ou na configuração pode afetar o desempenho real.

Colaboração fornecerá mais opções para um pagamento online mais seguro e simples para comerciantes e consumidores

 

São Paulo, 14 de novembro de 2011 – A Intel Corporation e a MasterCard Incorporated anunciaram hoje uma colaboração estratégica plurianual para melhorar ainda mais a segurança e a experiência de pagamentos de compras online.

         A colaboração combinará a experiência da MasterCard em processamento de pagamentos e comércio com a força da Intel em inovação em silício e segurança baseada em chip. A colaboração foi idealizada para fornecer mais opções para um pagamento online mais seguro e simples para comerciantes e consumidores por meio dos dispositivos Ultrabook™ e das futuras gerações de PCs baseados na Intel.

 

         As duas empresas estão trabalhando juntas para otimizar uma variedade de tecnologias emergentes de pagamento, incluindo a PayPass® da MasterCard e a Tecnologia de Proteção de Identidade da Intel® (IPT, na sigla em inglês). A Tecnologia de Proteção da Identidade da Intel® permite que os consumidores utilizem uma forte autenticação de dois fatores, além da proteção baseada em hardware. Isso fornece maior segurança online contra malware. Além disso, quando usada com um leitor habilitado para a Tecnologia de Proteção de Identidade da Intel®, os consumidores poderão fazer pagamentos de compras online com um simples toque no cartão, etiqueta ou smart phone habilitado para o PayPass em um dispositivo Ultrabook.

 

         “A MasterCard está constantemente trabalhando para melhorar a experiência de compras para consumidores e comerciantes”, declarou Ed McLaughlin, chefe do departamento de pagamento emergentes da MasterCard. “A colaboração com a Intel resultará em pagamentos mais seguros e rápidos – com a conveniência de um simples click ou toque”.

         Os consumidores continuam mudando seus hábitos de compra para a Internet. As vendas online alcançaram US$ 176,2 bilhões no ano passado apenas nos Estados Unidos e devem continuar crescendo a taxas percentuais de dois dígitos anualmente pelos próximos 5 anos, de acordo com a Forrester Research.

 

         “Nosso objetivo é possibilitar que os usuários dos dispositivos Ultrabook e de futuras gerações de PCs baseados na Intel desfrutem a conveniência do comércio eletrônico ao mesmo tempo em que fazem pagamentos de formas mais segura, protegidos contra malware e hackers graças às capacidades avançadas de segurança da Tecnologia de Proteção de Identidade da Intel”, declarou George Thangadurai, gerente geral da Divisão de Serviços PC Client da Intel Corporation.  “O comércio online é uma área-chave para a Intel e por meio dessa parceria com a MasterCard, queremos oferecer um experiência inovadora, personalizada e mais segura para o comércio eletrônico”.

 

Sobre a MasterCard

A MasterCard (NYSE: MA) é uma empresa global de pagamentos e tecnologia. Ela opera as redes de processamento de pagamentos mais rápidas do mundo, conectando consumidores, instituições financeiras, comerciantes, governos e empresas em mais de 210 países e territórios.

Os produtos e soluções da MasterCard tornam as atividades diárias de comércio – como compras, viagens, gerenciamento de negócios e finanças – mais fáceis, seguras e eficientes para todos. Aprenda mais em www.mastercard.com, siga-nos no Twitter @mastercardnews ou una-se à conversa no The Heart of Commerce Blog.

 

Sobre a Intel

A Intel [NASDAQ: INTC] é líder mundial em inovação. A empresa projeta e fabrica as tecnologias essenciais que servem como base para os dispositivos computacionais de todo o mundo. Mais informações sobre a Intel estão disponíveis em http://newsroom.intel.com/community/pt_br.

 

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.

Filter News Archive

By date:
By tag: