1 2 3 34 Previous Next

Sala de Imprensa Intel Brasil

500 Posts

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • A 6ª geração do processador Intel® Core™ estabelece um novo padrão com designs atraentes mais finos do que nunca, capazes de inicializar em cerca de meio segundo[i] e que oferecem até duas vezes e meia o desempenho e o triplo da duração da bateria[ii], quando comparados aos computadores que a maioria das pessoas possui.
  • Otimizada para rodar melhor o Microsoft Windows® 10, habilitando novas experiências e fornecendo uma computação mais segura.
  • Esta é a família de processadores da Intel mais escalável até hoje para consumidores e empresas, habilitando a mais ampla gama de designs, do menor Intel® Compute Stick e desktops All-In-One, aos dispositivos 2 em 1s e notebooks tradicionais, e às primeiras workstations móveis com o processador Intel® Xeon® até hoje.

SANTA CLARA, Califórnia, 1 de setembro de 2015 – A Intel Corporation apresentou a 6ª geração da família do processador Intel® Core, a mais avançada família de processadores lançada pela empresa até hoje. A chegada representa um marco para o relacionamento das pessoas com os computadores. A 6ª geração dos processadores Intel Core oferece desempenho melhorado e novas experiências com menor consumo de energia, além de suportar a um amplo leque de designs de dispositivos – incluindo o Compute Stick, dispositivos 2 em 1, All-In-One com alta definição e as novas workstations móveis.

            Existem mais de 500 milhões de computadores em uso atualmente com 5 anos de uso ou mais. Eles demoram para ligar, as baterias não duram e não conseguem aproveitar todas as novas experiências disponíveis atualmente. Criada a partir da nova microarquitetura Skylake com a manufatura de 14nm da Intel, a 6ª geração fornece até duas vezes e meia o desempenho[iii], o triplo da duração de bateria[iv] e gráficos que são 30 vezes melhores[v] para experiências com jogos e vídeos em comparação com um computador antigo. Ela também pode ter metade da espessura e do peso, inicializar mais rápido e ter uma bateria que dura o dia inteiro[vi].

            “A 6ª geração de processadores Intel Core oferece alguns dos avanços mais significativos já vistos para a computação”, disse Kirk Skaugen, vice-presidente sênior da Intel e gerente geral do Client Computing Group da Intel. “Os sistemas baseados na nova geração oferecem as respostas mais rápidas até hoje, com desempenho, duração de bateria e segurança melhorados. Eles podem habilitar novas experiências incríveis, como desbloquear seu computador com reconhecimento facial e ter um assistente pessoal respondendo aos seus comandos de voz. A combinação da 6ª geração dos processadores Intel Core com o Windows 10 e os lindos novos sistemas dos fabricantes de PCs faz desta a melhor época até hoje para comprar um computador novo”.

A 6ª geração Intel Core equipa diversos novos dispositivos

            A nova família do processador Intel Core habilita vários designs para atender a todas as necessidades. Os processadores Intel® Core M, que podem oferecer o dobro do desempenho das principais ofertas para tablets[vii], agora incluirão as diferentes classificações da marca Intel Core m3, m5 e m7 para oferecer opções mais numerosas e claras na hora de escolher o dispositivo baseado no processador Intel Core M que melhor atenda as suas necessidades específicas. A linha Intel® Compute Stick também será ampliada com uma versão que será equipada com a 6ª geração do processador Intel Core M.

Esta nova geração de processadores da Intel também conta com diversas soluções inéditas para dispositivos móveis: uma SKU “K” móvel que é desbloqueada para habilitar o overclocking com ainda mais controle do usuário, um novo processador quad-core Intel® Core i5, que oferece um desempenho multitarefa móvel até 60% melhorado[viii] e a família do processador Intel® Xeon E3 agora equipando workstations móveis. Os novos processadores oferecem melhorias significativas no desempenho gráfico[ix], com visuais incríveis para jogos, bem como capacidade para criação e reprodução de conteúdo 4K. A nova tecnologia Intel® Speed Shift melhora o tempo de resposta de sistemas móveis para que as pessoas possam, por exemplo, aplicar um filtro em uma foto até 45% mais rapidamente[x].

Além disso, a 6ª geração Intel Core e as plataformas Intel Xeon oferecerão uma variedade de novos recursos e experiências. Mais dispositivos contarão com a tecnologia Thunderbolt 3 para USB Type-C, habilitando uma porta compacta que faz de tudo. Uma câmera Intel® RealSense também estará disponível em diversos notebooks, 2 em 1s e sistemas desktop All-In-One, oferecendo novas capacidades de reconhecimento de profundidade e experiências envolventes que permitem que as pessoas façam coisas como tirar e compartilhar selfies 3D, digitalizar e inserir objetos, fazer impressões 3D e remover e alterar facilmente a imagem de fundo durante um chat com vídeo.

Com a 6ª geração, a Intel avança seu projeto “sem fios” para fornecer as melhores experiências para telas wireless disponíveis atualmente com a Intel® WiDi ou Pro WiDi. Esta tecnologia permite que as pessoas compartilhem facilmente o conteúdo de seus computadores para uma TV, monitor ou projetor sem a bagunça dos cabos ou adaptadores.

A nova família Intel Core ajuda a otimizar os recursos do Windows® 10, tais como Windows Cortana* e Windows Hello* para uma interação mais perfeita e natural com a tecnologia. Dispositivos com a Intel RealSense Camera pareada com o Windows Hello permitem que as pessoas façam o login com segurança usando o reconhecimento facial. A tecnologia True Key da Intel Security também está disponível em diversos sistemas baseados na 6ª geração para fornecer uma experiência segura para a autenticação em dispositivos e websites sem a necessidade de lembrar a senha de cada site.


Em breve: Intel® Iris™ Graphics e Intel® vPro™ para empresas e produtos para a IoT

            Nos próximos meses, a Intel planeja oferecer mais de 48 processadores da 6ª geração com a Intel® Iris™ e Iris Pro Graphics, bem como a família do processador Intel Xeon E3-1500M para workstations móveis e a 6ª geração dos processadores Intel® vPro para negócios e empresas. Inúmeros dispositivos em uma ampla gama de formatos estarão disponíveis agora e ao longo dos próximos meses de fabricantes de todo o mundo. Além disso, a Intel está oferecendo mais de 25 produtos para a Internets das Coisas (IoT) com fornecimento para até 7 anos e Error Correcting Code (ECC) para múltiplos níveis de TDP. As indústrias de varejo, médica, industrial, vigilância e segurança digital se beneficiarão das novas melhorias dos novos processadores e contarão com designs IoT da borda para a nuvem.


 


[i] Os recursos e benefícios das tecnologias da Intel dependem da configuração do sistema e podem necessitar de hardware e software habilitado ou a ativação do serviço. O desempenho varia de acordo com a configuração. Nenhum sistema computacional pode ser totalmente seguro. Consulte o fabricante ou revendedor do seu sistema ou aprenda mais em http://support.intel.com.

[ii] 6ª geração Intel Core i5-6200U (bateria de 43 WHr) para um PC com 5 anos de uso baseado no Intel Core i5-520UM (bateria de 62 WHr): desempenho 2,5 vezes melhor (SYSmark*2014), duração de bateria 3 vezes melhor (Windows* 10 no i5-6200U e Windows 7 no i5-520UM).

[iii] 6ª geração Intel Core i5-6200U (bateria de 43 WHr) para um PC com 5 anos de uso baseado no Intel Core i5-520UM (bateria de 62 WHr): desempenho 2,5 vezes melhor (SYSmark*2014)

[iv] 6ª geração Intel Core i5-6200U (bateria de 43 WHr) para um PC com 5 anos de uso baseado no Intel Core i5-520UM (bateria de 62 WHr): , duração de bateria 3 vezes melhor (Windows* 10 no i5-6200U e Windows 7 no i5-520UM).

[v] 6ª geração Intel Core i5-6200U (bateria de 43 WHr) para um PC com 5 anos de uso baseado no Intel Core i5-520UM (bateria de 62 WHr): desempenho gráfico 30 vezes melhor (3D Mark Cloud Gate graphics test sub-score).

[vi] Projeção Intel Core M7-6Y75 para reprodução local de vídeo 1080p com bateria de 36 WHr.

[vii] Baseado na medição TabletMark* e WebXPRT* 2015 (Intel® Core™ m7-6Y75 CRB vs. iPad* Air 2)

[viii] Intel® Core™ i5-6300HQ vs. Intel® Core™ i5-4300M estimative do SPEC*int_rate_base2006

[ix] Intel® Core™ M7-6Y75 (PL1=4.5W) comparado ao Intel® Core™ M-5Y71 (PL1=4.5W) usando o 3DMark* 1.2.0 Sky Diver

[x] Intel® Core™ i5-6200U WebXPRT*2015 (20% no geral) e até 45% para subtestes de melhoria de fotos no WebXPRT*2015

 

O software e as cargas de trabalho usados nos testes de desempenho podem ter sido otimizados para desempenho apenas nos microprocessadores Intel.

 

Testes de desempenho, como SYSmark e MobileMark, são realizados usando sistemas computacionais, componentes, software, operações e funções específicos. Qualquer alteração em quaisquer desses fatores pode fazer com que os resultados variem. Você deve consultar outras fontes de informações e testes de desempenho para ajudá-lo a avaliar totalmente a suas compras em vista, incluindo o desempenho de um produto quando combinado com outros produtos. Para informações mais completas, visite http://www.intel.com/performance  

 

Os resultados foram estimados ou simulados usando análises internas ou simulação e modelagem da Intel e são fornecidos a você com propósitos informativos. Quaisquer diferenças no hardware, software ou configuração do seu sistema pode afetar o desempenho real. 

Aviso: Alterar a frequência e/ou a voltagem do clock pode reduzir a estabilidade do sistema e a vida útil do sistema e do processador; (ii) fazer com que o processador ou outros componentes do sistema falhem; (iii) reduzir o desempenho do sistema; (iv) criar aquecimento adicional ou outros danos;  e (v) afetar a integridade dos dados do sistema.  A Intel não testou e não oferece garantia para a operação do processador além de suas especificações.

Todos os produtos, dados e úmeros especificados são preliminares, baseados nas atuais expectativas e sujeitos a alterações sem aviso prévio.

 

Os planos de produtos da Intel contidos nesta apresentação não constituem os planos oficiais da Intel ou o registro dos planos de produtos. Favor consultar o seu representante da Intel para obter os planos atuais ou o registro de planos de produto da Intel.

 

SYSmark*2014 é um teste de desempenho do consórcio BAPCo* que mede o desempenho das plataformas com Windows*. O SYSmark testa três cenários de uso: Produtividade com o Office, Criação de Mídia e Análises de Dados/Financeiras. O SYSmark contém aplicações reais de Fabricantes Independentes de Software como Microsoft* e Adobe*.

 

O WebXPRT* 2015 é um teste de desempenho da Principled Technologies* que mede o desempenho da aplicativo Web usando seis cenários de uso: Melhoria de Fotos, Organização de Álbuns, Localização dos Preços das Ações, Notas Locais, Gráficos de Venda e Pesquisa do Sequenciamento de DNA. O WebXPRT testa tecnologias modernas de navegadores, tais como HTML5, Canvas 2D, HTML5 Table, HTML5 Local Storage, HTML5 Web Workers, criptografia AES e DOM, além do JavaScript*.

 

O 3DMark* é um teste de desempenho da Futuremark* que mede o desempenho em jogos DX*9 / OpenGL* ES 2.0, DX 10 e DX 11. Existem quatro testes principais: “Ice Storm” para DX 9 / OpenGL ES 2.0, “Sling Shot” para OpenGL ES 3.0/1, “Cloud Gate” para DX 10, “Sky Diver” para DX 11 e “Fire Strike” para DX 11.

 

O SPEC*CPU2006 é um teste de desempenho do consórcio SPEC que mede o desempenho e a taxa de transferência do dispositivo usando subtestes de aplicativos pesados. O SPECint*_base2006 mede a velocidade com a qual o dispositivo completa uma única tarefa computacional. O SPECint*_base2006 mede a taxa de transferência, ou quantas tarefas completas um dispositivo consegue realizar em um tempo determinado.

 

Windows* HD Local Video Playback Component Avarage Power. Desconecte todos os dispositivos USB, conecte a um ponto de acesso WiFi local e defina o brilho da tela para200 nits (desabilite o DPST, defina o brilho para 200 nits em um fundo branco e habilite a DPST). Espera 10 minutos para que o SO esteja completamente inativo. Inicie o vídeo Tears of Steel (1080p H264 10 MBps) usando o metro player do Windows. Faça a medição e calcule a média do consumo por toda a duração do vídeo.

 

Medições do desempenho e da duração da bateria na Plataforma de Referência da Intel.

 

A Plataforma de Referência da Intel é um exemplo de novo sistema. Os produtos disponíveis pelos fabricantes de sistemas não serão idênticos no design e o desempenho variará.

 

Intel CRB, Intel® Core™ M-5Y71, PL1=4.5W TDP, 2C4T, Turbo com até 2.9GHz/2.6GHz, Memória: 2x2GB LPDDR3-1600, Armazenamento: Intel SSD, Resolução do Monitor:1920x1080.

Intel CRB, Intel® Core™ M7-6Y75, PL1=4.5W TDP 1 PL1=4.5W TDP , 2C4T, Turbo com até 3.1GHz/2.9GHz, Memória: 2x2GB LPDDR3-1600, Armazenamento: Intel SSD, Resolução do Monitor::1920x1080.

Intel CRB, Intel® Core i7-6920HQ, 45W TDP, 4C8T, Turbo com até 3.8GHz, Memória: 2x4GB DDR4-2133, Armazenamento:: Intel SSD 240GB 535 Series, Resolução do Monitor::1920x1200.

Intel CRB, Intel® Core™ i5-6200U, PL1=15W TDP, 2C4T, Turbo com até 3.4GHz/3.2GHz, Memória: 2x4GB DDR4-2133, Armazenamento: Intel SSD, Resolução do Monitor::1920x1080. Graphics driver: 15.40.4225

Processador Intel® Core™ i5-520UM (com até 1.86 GHz, 4T/2C, 3M cache) no Acer Aspire One* 1830T-3721:18W TDP. BIOS: Insyde v.1.11*, Gráficos: Intel HD Graphics (driver v. 8.15.10.2104), Memória: 8 GB (2 x 4 GB) DDR3 1333 Mhz, HDD: Seagate* 500 GB, SO: Windows* 7, Tamanho da bateria: 62 Wh.

Intel CRB, Intel® Core i5-6300HQ, 45W TDP, 4C4T, Turbo com até 3.2GHz, Memória: 2x4GB DDR4-2133, Armazenamento:: Intel SSD 240GB 535 Series, Resolução do Monitor:1920x1200.

Intel CRB, Intel® Core i5-4300M, 37W TDP, 2C4T, Turbo com até 3.3GHz, Memória: 2x4GB DDR3-1600, Armazenamento:: Intel SSD 240GB 535 Series, Resolução do Monitor:1920x1200.

Intel CRB, Intel® Core™ i7-4910MQ 47W TDP, 4C8T, Turbo com até 3.9GHz, Memória: 2x4GB DDR3L-1600, Armazenamento:: Intel SSD, Resolução do Monitor::1920x1200.

Tecnologia da Intel terá papel fundamental na investigação da saúde da abelha produtora de mel para garantir o fornecimento global de alimentos.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • A tecnologia Intel® Edison desempenha um papel integral no esforço global de pesquisa colaborativa para entender os fatores ambientais que afetam a saúde das abelhas produtoras de mel.
  • A Lei de Moore vê a tecnologia diminuir de tamanho e habilitar a computação em situações tidas antes como impossíveis.
  • A metodologia única e o esforço global de colaboração representam o pioneirismo.
  • ‘Mochilas para abelhas’ e colmeias habilitadas pela Intel coletam dados sobre o comportamento das abelhas produtoras de mel e as condições ambientais, fornecendo informações sobre o colapso da colônia.


Sydney, AUSTRÁLIA, 25 de agosto de 2015 – A Intel Corporation anunciou hoje uma colaboração global inédita com a CSIRO, a agência nacional de ciências da Austrália, que terá a tecnologia da Intel desempenhando um papel fundamental na investigação da saúde da abelha produtora de mel para garantir o fornecimento global de alimentos.

A Intel® Edison Breakout Board Kit, uma plataforma computacional personalizada, ligeiramente maior do que um selo postal, será distribuída pela CSIRO para parceiros de pesquisa em todo o mundo na forma de um kit com microsensor para abelhas como parte da Iniciativa Global pela Saúde da Abelha Produtora de Mel (GIHH, na sigla em inglês). Composto por um microsensor, a Intel Edison Board será colocada dentro de colmeias para monitorar as atividades das abelhas por meio de minúsculas tags RFID (Radio Frequency Identification) instaladas nas costas das abelhas.

Os sensores funcionam de maneira similar à e-tag de veículos, gravando quando o inseto passar na frente da Intel Edison board definida como checkpoint. Os dados coletados pelo leitor da tag RFID e outros sensores ambientais ligados à Intel Edison board fornecerão informações valiosas para apicultores, produtores primários, indústria e governos. Estas informações esclarecerão como proteger melhor a saúde da população de abelhas produtoras de mel, da qual dependemos para a polinização de um terço da comida que consumimos.

“Gordon Moore, cofundador da Intel, previu que o número de transistores em um chip de computador dobraria a cada ano”, disse David Mellers, Diretor de Vendas de Soluções Empresariais da Intel Austrália e Nova Zelândia. “Esta previsão virou uma força motriz para a indústria, nos habilitando a encolher continuamente a tecnologia e torná-la mais eficiente no consumo de energia. O que por outro lado nos permitiu repensar onde e em quais situações a computação é possível. A Lei de Moore não só estimula a mudança tecnológica, mas também cria um imenso valor econômico e avanço social e esta implantação da tecnologia como parte da GIHH destaca isto muito bem”, disse Mellers.

“As colônias de abelhas estão colapsando em todo o mundo e não sabemos por que”, disse o Professor Paulo de Souza, Chefe de Gabinete do Departamento Executivo de Ciências e de Produtividade Digital da CSIRO.  “Devido à natureza global e urgente deste problema, vimos a necessidade do desenvolvimento de uma metodologia que qualquer cientista poderia facilmente implantar. Desta forma, podemos compartilhar informações e comparar dados de todo o mundo para investigar colaborativamente a saúde das abelhas. Este esforço único é um fantástico exemplo da Internet das Coisas”.

“O Intel Edison Breakout Board Kit é a plataforma perfeita para este tipo de pesquisa. Ele é incrivelmente confiável, pequeno e flexível em termos de programação, além do baixo consumo de energia. Ele também é facilmente personalizável, o que significa que caso um cientista tenha um sensor que queira incluir, ele pode virtualmente ligar e rodar”, disse Souza.


O Papel da Plataforma Intel Edison

O Intel Edison Breakout Kit coleta dados da colmeia e envia a informação remotamente para a Portal de Acesso de Dados da CSIRO. Os pesquisadores usam os sinais dos sensores acoplados à Intel Edison para criar um abrangente modelo 3D que ajuda os pesquisadores compreender o movimento, os comportamentos e as respostas das abelhas aos motivos de stress que afetam a saúde e a polinização das abelhas.

Além de monitorar as atividades das abelhas, a Intel Edison board também coletará informações ambientais, incluindo a umidade dos arredores da colmeia, bem como temperatura e radiação solar.

Esta metodologia foi inicialmente usada pela CSIRO em Hobart, Tasmânia, onde mais de 10.000 sensores estão instalados nas costas das abelhas. Dando continuidade ao sucesso daquele projeto, a CSIRO agora está buscando colaboração em todo o mundo para transformar isto em um esforço global de pesquisa.

No Brasil, há diversas instituições envolvidas no projeto, como Embrapa, Ibama, Universidade de São Paulo (USP - SP), Universidade de Lavras (MG), Universidade do Pará (PA.

 

A Iniciativa Global pela Saúde da Abelha Produtora de Mel (GIHH, na sigla em inglês)

Liderada pela CSIRO, a GIHH é uma aliança internacional de pesquisadores, apicultores, fazendeiros, indústria e outras empresas de tecnologia, que busca compreender melhor os estímulos da Síndrome de Colapso da Colônia (CCD, na sigla em inglês), uma condição que dizima as populações de abelhas produtoras de mel em todo o mundo.

O GIHH fornecerá aos participantes kits com microsensores para integração por parte de seus parceiros de pesquisa e investigar, de forma coordenada, os diversos fatores que influenciam a saúde da colmeia. A CSIRO analisará os dados a fim de compreender as melhores condições de produtividade e aprofundar seu conhecimento sobre a CCD.

Mais informações sobre a GIHH da CSIRO estão disponíveis em https://research.csiro.au/gihh.

San Francisco, 19 de agosto de 2015 – No atual mundo conectado, cada dispositivo, cada decisão e cada aspiração deixa uma pegada digital única. De smart grids a carros, do varejo a saúde, as oportunidades para criar novas experiências e extrair conhecimento são infinitas.


No Intel Developer Forum (IDF) 2015 em San Francisco, Diane Bryant, vice-presidente sênior e gerente geral do Data Center Group da Intel, e Doug Davis, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo da Internet das Coisas da Intel, participaram de uma Mega Session para discutir a enorme oportunidade e a complexidade gerada pela Internet das Coisas e a análise de big data. Eles também discutiram como a Intel está trabalhando com o ecossistema para fornecer soluções ponto a ponto que aproveitem o potencial da IoT e do big data.


O Limite das Possibilidades

Por meio de tecnologias e plataformas inovadoras, a Intel está colocando a habilidade de criar novas experiências e extrair conhecimento inovador nas mãos dos desenvolvedores e dos usuários finais.

  • Robótica Industrial:
  • Programa para Desenvolvedores Intel® IoT:
  • Wind River Helix™ App Cloud:

Resolvendo Problemas do Mundo Real com os Dados

  • A recém anunciada e revolucionária tecnologia de memória 3D XPoint™ equipará novos DIMMs da Intel para os mercados de memória de sistemas nas plataformas de próxima geração da Intel para data centers. Os Intel DIMMs oferecerão desempenho semelhante ao da memória com custo significativamente menor do que o de quantidades equivalentes de DRAM.
  • A Intel está comprometida a avançar as plataformas abertas de dados e análises, do dispositivo ao data center, para habilitar cada organização e indivíduo e desbloquear a inteligência do big data. Para isto, a Intel está lançando o “Discovery Pack”, um pacote integrado de análise de big data e software para a nuvem para a comunidade de código aberto. O “Discovery Pack” foi projetado para acelerar o desenvolvimento de aplicações nativas da nuvem, simplificar sua implantação em nuvens públicas e sob premissa, bem como fornecer desempenho melhorado por hardware e segurança para a análise de cargas de trabalho.

Soluções Ponto a Ponto

A Intel tem sido uma força motriz na transformação tecnológica anterior – dos PCs ao data center, do armazenamento à nuvem – e o fez por meio de plataformas e soluções abertas e flexíveis para cada tipo de inovação.

  • Nuvem Colaborativa para o Câncer: A Intel e a Oregon Health & Science University anunciaram a Collaborative Cancer Cloud (CCC), uma plataforma de atendimento personalizado que permite que hospitais compartilhem os dados genômicos do paciente para descobertas capazes de salvar vidas. Os principais componentes tecnológicos da CCC serão de código aberto, cujas partes serão disponibilizadas inicialmente para a comunidade de desenvolvedores no 1º trimestre de 2016.  Hospitais e instituições de pesquisa de todos os tamanhos podem usar essas tecnologias-chave para avançar a pesquisa do câncer e o planejamento de tratamentos personalizados. Eles também podem aplicá-la para qualquer enfermidade descoberta com DNA, incluindo Alzheimer, diabetes e mais. A Intel e a OHSU planejam trabalhar em parceria com duas outras grandes instituições de câncer no primeiro trimestre de 2016.
  • Segurança Por Toda a Rede:
  • Plataforma Intel® IoT: A Plataforma Intel IoT é um modelo de referência ponto a ponto e uma família de produtos da Intel que trabalham com soluções de terceiros para fornecer uma base para dispositivos se conectando de forma segura e perfeita, fornecendo dados confiáveis para a nuvem e valor agregado por meio de análises. A Plataforma Intel IoT fornece building blocks escaláveis e reutilizáveis e define um verdadeiro sistema ponto a ponto que vai do dispositivo à nuvem e volta.

Intel, o logo da Intel e Intel RealSense são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

Programa de reciclagem visa incentivar a renovação do parque de computadores brasileiros e promover o descarte correto do lixo eletrônico

São Paulo, 19 de agosto de 2015 –  A Intel, junto com a distribuidora ALDO, lança a campanha Inova Intel, que premiará os clientes que destinarem seu lixo eletrônico corretamente por meio da logística reversa. Os compradores da ALDO poderão solicitar a coleta do material em domicílio, sem custo, e ao doar o desktop usado, receberão um voucher de desconto no valor de R$ 80,00 para a compra de um Ultratop NUC Intel. No caso do descarte de servidores antigos, os clientes receberão um voucher de R$ 180,00 que vale para aquisição de um servidor Centrium.

Além de incentivar as revendas e clientes finais a trocarem seus equipamentos por máquinas novas, que ocupam menos espaço, consomem menos energia e, consequentemente, resultam em menor custo operacional, a ação tem um caráter educacional. “O descarte correto de lixo eletrônico é uma preocupação constante da indústria e da Intel. Por isso, a participação no programa de reciclagem da ALDO é fundamental para fomentarmos a conscientização ambiental do ecossistema e também do cliente final”, comenta Marcelo Montenegro, diretor da canais da Intel.

O Inova Intel é um braço do ALDO Crazy Recicla, programa que está alinhado com as necessidades dos fabricantes que a ALDO possui distribuição no Brasil e também com a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Nasceu no dia 05 de junho de 2012, dia Mundial do Meio Ambiente, com a proposta de tornar a ALDO um ponto de recepção deste material a ser descartado para que, na sequência, todo este lixo eletrônico pudesse ser ter destinação correta.  Por meio de uma parceria com a Recicla Eletrônicos de Curitiba, a ALDO tem condições de recolher apropriadamente e a Recicla Eletrônicos faz a segregação dos resíduos e a devolução para as indústrias de base, bem como a destinação correta do que realmente pode ser descartado.

 

“No início, realizamos um forte trabalho de divulgação para que os clientes da Aldo, cerca de 12.500 revendas de informática e redes regionais de varejo espalhadas pelo Brasil, pudessem tomar conhecimento do projeto, divulgá-lo aos seus clientes e transformar a ação de logística reversa num hábito”, afirma Laís Michels, diretora comercial da empresa.

A campanha ocorre até o final de 2015 e os clientes interessados devem procurar os revendedores cadastrados pela ALDO.

Mais informações http://www.ALDO.com.br/?endereco=/Asp.NET/portais/ALDO-recicla

São Paulo, 20 de agosto de 2015 - Durante o primeiro dia do IDF - Intel Developer Forum -, a Intel fez diversos anúncios, entre eles: detalhes para dispositivos vestíveis (wearables), a adoção da tecnologia Intel® EPID pela Microchip Technology* e pela Atmel* para ajudar as soluções de proteção da Internet das Coisas (IoT) e novidades em relação a tecnologia Intel® RealSense™ para mais plataformas e dispositivos.

Veja abaixo alguns dos principais anúncios:


Módulo Intel® Curie™

A Intel anunciou durante o Intel Developer Forum novos detalhes sobre o módulo Intel® Curie® para dispositivos vestíveis, bem como para produtos industriais e para consumidores. Os anúncios incluem uma nova plataforma de software da Intel criada especificamente para o módulo Intel Curie, novos designs de referência baseados no módulo e suporte para os Kits de Software Intel® IQ.

Sobre o Módulo Intel Curie

O módulo Intel® Curie™ é um minúsculo hardware que oferece grande flexibilidade de design. A completa solução de baixo consumo vem com capacidades de processamento, sensores de movimento, Bluetooth de baixo consumo, carregamento da bateria e cruzamento de padrões para análises otimizadas dos dados do sensor – habilitando a identificação rápida e fácil de ações e movimentos. O Intel Curie é produzido em um formato muito pequeno e roda uma nova plataforma de software criada especificamente para o módulo.

Saiba mais em:

http://newsroom.intel.com/community/pt_br/blog/2015/08/19/idf-2015-m%C3%B3dulo-intel-curie

 

Atmel e Microchip adotam tecnologia de identidade da Intel para a IoT

A Intel anunciou que a sua tecnologia de identidade Enhanced Privacy ID (Intel® EPID) está sendo adotada pela Microchip Technology* e pela Atmel* para ajudar a melhorar a interoperabilidade das soluções de proteção da Internet das Coisas (IoT). As empresas se unem ao ecossistema onde mais de 1,1 bilhão de certificados EPID foram criados.

Espera-se que a IoT se torne um mercado que movimente trilhões de dólares com uma base instalada de 50 bilhões de dispositivos conectados até o final de 2020, mas a indústria enfrenta desafios na implantação de soluções IoT devido a desafios de segurança, compatibilidade e complexidade da solução. Ao usar a Intel EPID como a base da segurança para toda a rede, o ecossistema pode habilitar diferentes soluções para conectar de forma mais segura uns aos outros e estimular a ampliação da escala da Internet das Coisas.

Saiba mais em:

http://newsroom.intel.com/community/pt_br/blog/2015/08/19/atmel-e-microchip-adotam-tecnologia-de-identidade-da-intel-para-a-iot

 

A tecnologia Intel® RealSense™ no Intel Developer Forum 2015

Durante seu discurso de abertura no Intel Developer Forum (IDF), o CEO Brian Krzanich falou como a “sensificação” da computação está surgindo como a próxima fronteira da inovação computacional. Ele revelou inúmeras atualizações da tecnologia Intel® RealSense™ que levarão a tecnologia de sensores de profundidade para mais plataformas e dispositivos. Krzanich também fez demonstrações ao vivo no palco para apresentar novas aplicações de hardware e software baseadas na tecnologia Intel RealSense.

Saiba mais em:

  http://newsroom.intel.com/community/pt_br/blog/2015/08/19/a-tecnologia-intel-realsense-no-intel-developer-forum-2015

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • A Intel aplica seu expertise em computação, rede e comunicações wireless para desenvolver soluções 5G que integrem inteligência por toda a rede, do dispositivo ao data center.
  • A Intel está colaborando com fabricantes de equipamentos e dispositivos, como a Nokia*, operadoras de rede, provedores de serviços como a NTT DOCOMO* e a SK Telecom*, instituições acadêmicas e outros para acelerar o desenvolvimento de padrões 5G e solucionar os desafios técnicos.
  • A Intel anunciou a criação do Intel® Network Builders Accelerator, um programa projetado para acelerar a inovação no ecossistema de rede.


San Francisco, 19 de agosto de 2015 – No IDF 2015, a Intel realizou um painel sobre 5G para discutir como a próxima geração da rede móvel suportará as categorias de aplicações e experiências dos usuários ao integrar tecnologias wireless inovadoras com tecnologias de rede inteligentes e de alto desempenho.

A Intel está colaborando com fabricantes de equipamentos e dispositivos, operadoras de rede, provedores de serviços e instituições acadêmicas, entre outros, para acelerar o desenvolvimento de padrões 5G e solucionar os desafios técnicos. Por meio dessas colaborações, a Intel está aplicando sua experiência em computação, rede e comunicações wireless para desenvolver soluções 5G que integrem inteligência por toda a rede, ponto a ponto, do data center ao dispositivo e em todos os sistemas entre eles. Esta abordagem no nível dos sistemas habilitará dispositivos mais funcionais, redes mais eficientes e com melhor custo-benefício, além de experiências mais intuitivas, enriquecedoras e imediatas ao usuário.

5G e Redes Futuras: Com o uso de conexões wireless rápidas para a computação baseada na nuvem e serviços de dados, bem como para outros dispositivos conectados, a 5G habilitará uma variedade de novas capacidades, como automóveis autoconduzidos com a escolha inteligente de rotas, cidades inteligentes, inovações conectadas em saúde entre outras. Enfrentar este desafio e atender as demandas de capacidade e eficiência da 5G exigirá novas abordagens para o design de redes e dispositivos.

Computação e comunicações convergirão: a 5G não será simplesmente sobre aumentar a velocidade e a capacidade, mas também será sobre a inteligência por toda a rede a fim de habilitar os dispositivos e a rede a se comunicarem de forma mais eficiente, transportar dados e conteúdo mais rapidamente e compartilhar recursos computacionais. Os dispositivos e a rede também precisarão trabalhar juntos para estabelecer um maior entendimento sobre o serviço inteligente. Eles precisarão priorizar ações com base na importância e serem flexíveis o bastante para acomodar muitos dispositivos com requisitos amplamente variáveis em termos de conectividade, processamento, consumo e latência.

Dispositivos e sensores ficam menores e mais inteligentes: os dispositivos evoluirão em tamanho, forma, função e capacidade computacional no caminho rumo a 5G. As redes e dispositivos precisarão gerenciar de forma inteligente as conexões à medida que os usuários se movem para dentro, para fora e entre as áreas de cobertura dos celulares, além de suprimir a interferência de aparelhos próximos. Eles também desempenharão um maior papel no compartilhamento de informação contextual, criando oportunidades para o desenvolvimento de novas classes de aplicações de vídeo, navegação web, jogos e aplicações interativas baseadas na nuvem.

Construindo uma rede para o futuro: cada vez mais as redes precisam ser projetadas para serem flexíveis, eficientes e escaláveis para acomodar o rápido crescimento em numero e variedade de dispositivos conectados na Internet das Coisas, incluindo vestíveis e serviços envolventes como a realidade aumentada. Isto exigirá um novo espectro wireless e uma maior eficiência da rede.

Transformando a 5G em realidade: a Intel está desenvolvendo tecnologias de acesso de rádio wireless e de processamento de dispositivos para PCs, smartphones, tablets, vestíveis (wearables) etc e sensores conectados. Como parte deste esforço, a Intel está oferecendo uma plataforma aberta para operadoras e está investindo na transformação da rede em quatro áreas-chave, incluindo o avanço de padrões e do código aberto, habilitando plataformas de rede abertas, a construção de um ecossistema aberto na arquitetura Intel e a aceleração de testes e implantações. Para estimular o aceleramento, a Intel está trabalhando em uma série de iniciativas e provas de conceito com líderes da indústria para definir futuras redes e dispositivos.

Para isto, a Intel anunciou o Intel® Network Builders Accelerator, o próximo passo da empresa com a indústria para acelerar a inovação no ecossistema por meio de uma combinação de atividades de desenvolvimento de mercado e de investimentos da Intel Capital em empresas estratégicas e inovadoras que fazem parte do programa Intel® Network Builders. O programa foi projetado para estimular a integração de soluções para implantação, garantir compatibilidade entre diferentes camadas e redes e acelerar a adoção de tecnologias baseadas em padrões usando a arquitetura Intel com testes e implantações com os principais provedores de serviços da indústria.


Colaborações da Intel:

Nokia* - A Nokia e a Intel estão trabalhando juntas para definir especificações do sistema 5G, requisitos de software e implantar uma cama de teste para demonstrar as provas de conceito. Como parte deste esforço, a Nokia AirFrame Data Center Solution  usará os processadores de alto desempenho da Intel como a base para uma arquitetura de nuvem mais flexível e distribuída a fim de habilitar a 5G. Além disso, para aproveitar as colaborações existentes em tecnologia de acesso wireless, as duas empresas pretendem desenvolver uma estrutura de trabalho para uma interface aérea interoperável projetada para demonstrar o desempenho da 5G, voltada para um caso de uso de banda larga móvel.

NTT DOCOMO* - A Intel está colaborando com a NTT DOCOMO para conduzir testes experimentais de chipstes para handsets 5G. As duas empresas também trabalharão juntas no conceitos de interface, design e testes em laboratório e de campo da 5G.

SK TelecomASK Telecom anunciou uma colaboração com a Intel para desenvolver e verificar tecnologias 5G. Juntas, elas construirão um modem que suporte as redes 5G, LTE e 3G e garanta o funcionamento perfeito entre diferentes redes e múltiplos RATs (Radio Access Technology). As duas empresas também continuarão a desenvolver a Anchor-Booster Cell, uma das tecnologias centrais da 5G que habilita a transmissão perfeita de quantidades massivas de dados por meio da combinação de uma rede LTE e WiGig e a próxima geração da wireless LAN.


Consórcios da indústria:
A Intel é membro de sete projetos de pesquisa como parte da Parceria Público-Privada 5G (5G-PPP)* sob o Programa Horizon*. A Intel é a coordenadora de projeto do Flex5GWave, um projeto Horizon2020 que inclui 17 parceiros acadêmicos e da indústria para executar uma pesquisa sobre os principais componentes da 5G a fim de habilitar plataformas de comunicações flexíveis e reconfiguráveis para aplicações e serviços móveis 5G.

Links: 5G Mega Session Replay e Sala de Imprensa do IDF: www.intel.com/newsroom/idf

San Francisco, 18 de agosto de 2015 – A Intel anunciou hoje durante o Intel Developer Forum novos detalhes sobre o módulo Intel® Curie® para dispositivos vestíveis, bem como para produtos industriais e para consumidores.

Os anúncios incluem uma nova plataforma de software da Intel criada especificamente para o módulo Intel Curie, novos designs de referência baseados no módulo e suporte para os Kits de Software Intel® IQ.


Sobre o Módulo Intel Curie

O módulo Intel® Curie™ é um minúsculo hardware que oferece grande flexibilidade de design. A completa solução de baixo consumo vem com capacidades de processamento, sensores de movimento, Bluetooth de baixo consumo, carregamento da bateria e cruzamento de padrões para análises otimizadas dos dados do sensor – habilitando a identificação rápida e fácil de ações e movimentos. O Intel Curie é produzido em um formato muito pequeno e roda uma nova plataforma de software criada especificamente para o módulo.

Equipado com o SoC Intel Quark™ SE, o módulo Intel Curie é extremamente eficiente no consumo de energia, o que o torna ideal para aplicações que exigem um dispositivo sempre ligado, tais como as de saúde e bem-estar, notificações sociais e atividades desportivas. O SoC Intel Quark SE integra um mecanismo de classificação de padrões que lhe permite identificar diferentes movimentos e atividades de forma rápida e precisa.


O Módulo Intel Curie inclui:

  • Microcontrolador Intel® Quark™ de 32-bit e baixo consumo
  • Memória flash de 384kB e SRAM de 80kB
  • Central de sensores DSP de baixo consumo integrados e tecnologia de cruzamento de padrões
  • Bluetooth de baixo consumo
  • Combinação de sensor de 6 eixos com acelerômetro e giroscópio
  • Circuito para o carregamento da bateria (PMIC)

A Intel também anunciou planos para criar múltiplos designs de referência baseados no módulo e que estarão disponíveis por meio de alguns ODMs. Por exemplo, a Intel demonstrou o primeiro design de referência para vestíveis empresariais, que conta com segurança de classe corporativa e usabilidade semelhante ao de dispositivos para consumidores. O dispositivo permite que a pessoa o autentique uma vez em um telefone ou PC e leve a autenticação com ela, habilitando o login automático no momento da aproximação.


Plataforma de Software da Intel

Criada especificamente para o módulo Intel Curie, a nova plataforma de software é uma solução ponto a ponto projetada para ajudar os desenvolvedores ao aumentar a velocidade e facilitar o desenvolvimento de uma ampla gama de produtos vestíveis.

A plataforma inclui todo o hardware, firmware, software, SDK e serviços necessários para inúmeros casos de uso. A plataforma de software, que suporta dispositivos iOS e Android, permite que os fabricantes criem seus próprios produtos únicos e diferenciados.


Kits de Software Intel® IQ

Os Kits de Software Intel® IQ combinam algoritmos, software de dispositivo, aplicação e software de nuvem para ajudar os clientes a incorporarem funcionalidade avançada em seus designs vestíveis e fornecerem uma experiência de usuário que ofereça maior utilidade e importância. O Kit inclui um pequeno e eficiente sistema operacional em tempo real (RTOS), serviço de middleware e drivers, portais de nuvem personalizáveis, bem como recursos básicos de análise, visualização e gestão de dispositivos.

Dois novos Kits de Software Intel IQ foram recém anunciados no IDF: o Intel Identity IQ e o Intel Time IQ, que serão lançados até o final de 2015.

Os Kits de Software Intel IQ incluem:

  • O Identity IQ verifica a identidade do usuário do dispositivo vestível e habilita experiências personalizadas e seguras com serviços que requerem autenticação pessoal.
  • O Time IQ busca melhorar a eficiência das rotinas diárias do usuário do vestível e a conclusão de tarefas com notificações com reconhecimento do contexto.
  • O Body IQ habilita capacidades relacionadas a atividades físicas, incluindo a contagem de passos e o cálculo das calorias queimadas, além de fornecer a visualização dos dados para ajudar a atingir o seu objetivo.
  • O Social IQ suporta interações sociais, incluindo comunicação via telefone, redes sociais e SMS com colegas e marcas.

Disponibilidade

O módulo Intel Curie já está sendo enviado aos clientes para testes e será comercializado com alguns OEMs e ODMs ainda neste ano. O Kit de Software Intel IQ suportará futuras versões da plataforma de software, que estará disponível inicialmente apenas para alguns OEMs e ODMs.

O módulo Intel® Curie™ ainda não recebeu autorização, como exigido pela Comissão Federal de Comunicações dos EUA. Esses dispositivos não estão, e poderão não estar sendo oferecidos para venda ou arrendamento até que a autorização seja obtida.

Os recursos e benefícios das tecnologias Intel dependem da configuração do sistema e podem exigir hardware e software habilitados ou a ativação de serviços. O desempenho varia de acordo com a configuração do sistema. Nenhum sistema computacional pode ser totalmente seguro. Consulte o fabricante ou revendedor do seu sistema ou aprenda mais em Intel.com.

Bluetooth é marca registrada de propriedade de seus respectivos donos e é usada pela Intel Corporation sob licença.

Desenvolvedores revelam novas aplicações baseados na tecnologia Intel RealSense


San Francisco, 18 de agosto de 2015 – Durante seu discurso de abertura no Intel Developer Forum (IDF), o CEO Brian Krzanich falou como a “sensificação” da computação está surgindo como a próxima fronteira da inovação computacional. Ele revelou inúmeras atualizações da tecnologia Intel® RealSense™ que levarão a tecnologia de sensores de profundidade para mais plataformas e dispositivos. Krzanic também fez demonstrações ao vivo no palco para apresentar novas aplicações de hardware e software baseadas na tecnologia Intel RealSense.


Intel RealSense Smartphone com o Projeto Tango do Google

Em colaboração com o Google*, a Intel está estimulando a inovação nos sensores de profundidade ao combinar o Projeto Tango* e as tecnologias Intel RealSense no kit para desenvolvedores de Smartphones Android* demonstrado no IDF. O Intel RealSense Smartphone com o Projeto Tango, do Google, habilita novas experiências, incluindo a navegação em ambientes fechados e reconhecimento de área, jogos de realidade virtual, digitalização 3D e mais. Os kits para desenvolvedores Intel RealSense com suporte para o Projeto Tango deverão chegar a alguns desenvolvedores Android até o final deste ano.


Ampliando a Tecnologia Intel RealSense para outras plataformas

A tecnologia Intel RealSense está abrindo mais oportunidades para que os desenvolvedores criem novos hardwares e softwares com sensores de profundidade. Além do Windows* e do Android*, os desenvolvedores poderão usar a tecnologia Intel RealSense com o Mac OS X*, ROS*, Linux*, Scratch*¹, Unity*, XSplit*, OBS*, Structure SDK*, OSVR*, Unreal Engine 4* (UE4) e o Projeto Tango do Google. Estas possibilidades para os desenvolvedores permitem a criação de novas soluções da indústria para além dos PCs, se estendendo para robótica, drones, máquinas de venda, “Magic Mirror” entre outros dispositivos inovadores.

  • A Intel demonstrou um protótipo inicial da interface da câmera Intel RealSense para Mac OS X, isso permitirá aos desenvolvedores acesso aos dados de profundidade da câmera. O protótipo foi demonstrado no pavilhão Intel RealSense no IDF e estará disponível em breve em www.intel.com/RealSense/experimental
  • www.intel.com/RealSense/experimental
  • A Interface da câmera Intel RealSense para Linux fornecerá aos desenvolvedores acesso aos dados de profundidade. A Interface estará disponível em www.intel.com/RealSense/experimental
  • A extensão Intel RealSense para o Scratch já está disponível em www.intel.com/RealSense/scratch. O Scratch é uma linguagem de programação gratuita desenvolvida pelo MIT Midia Lab e utilizada por mais de 7 milhões de jovens para criar suas próprias histórias, jogos e animações interativas. A extensão Intel RealSense para o Scratch permite que os usuários integrem novas e incríveis capacidades a seus projetos Scratch por meio dos sensores de profundidade.
  • O Intel RealSense SDK para Windows conta com um conjunto de ferramentas Unity, fornecendo aos desenvolvedores um acesso perfeito às capacidades de reconhecimento de profundidade de dentro da plataforma de desenvolvimento da Unity. O SDK já pode ser baixado em www.intel.com/RealSense/SDK
  • Intel e Occipital* iniciaram uma colaboração para ampliar o Structure SDK para dispositivos Intel RealSense. Mais detalhes são esperados ainda neste ano. O Structure SDK, que já está disponível para os desenvolvedores desde 2013, trabalha em conjunto com o periférico Structure Sensor* para habilitar uma ótima digitalização 3D e a interação com dispositivos iOS*.
  • A comunidade UE4 já está distribuindo um plugin “direcionado por eventos” para a câmera Intel RealSense que é acionada por movimentos, um exemplo está no link http://github.com/getnamo/realsense-ue4
  • A câmera Intel RealSense será habilitada para as plataformas de desenvolvimento e de telas montadas na cabeça da OSVR.


Novas soluções dos desenvolvedores

Inúmeros desenvolvedores anunciaram novas soluções baseadas na tecnologia Intel RealSense.

  • A Razer* está trabalhando com a Intel para criar uma câmera periférica para os gamers com tecnologia Intel RealSense. A câmera periférica é pequena e leve, alimentada via USB, otimizada para interatividade de curto alcance, com um sensor de profundidade para melhorar a transmissão de jogos e a capacidade de realidade virtual (RV). Os jogadores podem acoplar a câmera facilmente em diferentes máquinas, como computadores e headsets para Realidade Virtual. Ele oferece uma solução ideal para desenvolvedores realidade virtual de código aber (OSVR na sigla em inglês). O produto está previsto para o primeiro trimestre de 2016.
  • As duas principais soluções de transmissão para transmissores Twitch * -- XSplit* Gamecaster e OBS* multiplatform, contarão com a tecnologia Intel RealSense diretamente em seus apps. A XSplit Gamecaster com integração nativa da tecnologia estará disponível até o final deste ano. Ao invés de exigir um tela verde física, os jogadores poderão remover o fundo em tempo real com a tecnologia Intel RealSense para transmissão via Twitch*, uma plataforma e comunidade de vídeo para jogadores que já atraiu mais de 100 milhões de espectadores ao vivo em um mês. A Intel também será a patrocinadora principal para o primeiro TwitchCon 2015* em San Francisco em setembro deste ano.
  • Relay, um robô mordomo da Savioke*, teve uma câmera Intel RealSense incorporada a ele. Relay é um robô altamente moderno projetado para entrega autônoma de itens a pessoas. Sua principal aplicação é na indústria hoteleira, onde já está entregando itens para hóspedes dos hotéis Starwood* e do InterContinental Group*. No IDF, o robô serviu uma bebida para Krzanich durante seu discurso de abertura. Os participantes do IDF também têm a oportunidade de ver uma frota de robôs Realy durante a realização do evento. O Relay com as câmeras Intel RealSense estará disponível no próximo ano.


Demonstrações das próximas oportunidades para a tecnologia Intel RealSense

  • Combinando o simulador de direção ultrarrealista iRacing* com um dos mais avançados hardwares para simuladores do mundo da VRX, a Intel demonstrou uma plataforma de jogos altamente envolvente usando o rastreamento do movimento da cabeça baseado na tecnologia Intel RealSense rodando em um processador Intel® Core™ de 6ª geração. Os participantes puderam testar a simulação com múltiplos sensores em primeira mão no pavilhão Intel RealSense. A funcionalidade de rastreamento dos movimentos da cabeça foi habilitada por um plugin para opentrack*, uma plataforma de rastreio que suporta mais de 500 títulos de jogos e agora permite aos usuários da câmera Intel RealSense a navegarem em simuladores de carros e aviões com rastreamento dos movimentos da cabeça em tempo real. O plugin será disponibilizado para os gamers ainda neste ano.
  • Durante seu discurso, Krzanich demonstrou uma versão evoluída do produto “Floating Display”, apresentado pela primeira vez na CES deste ano. Esta tela interativa pseudo-holográfica agora conta com feedback de tato para uma experiência de usuário mais envolvente. Para finalizar o discurso de abertura de Krzanich, foi usado um conjunto de aranhas robóticas mecânicas, incluindo uma aranha mãe gigante equipada com uma câmera Intel RealSense fazendo o papel dos “olhos” e dando à aranha a habilidade de perceber a profundidade.

 

Intel, Intel RealSense, Intel Core e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.

* Outros nomes e marcas são propriedades de outros.

Empresas colaboram com a Intel para fornecer a Tecnologia Melhorada de Privacidade de Identidade (EPID) da Intel como fundação comum para plataformas IoT


San Francisco, 18 de agosto de 2015 – A Intel anunciou hoje que a sua tecnologia de identidade Enhanced Privacy ID (Intel® EPID) está sendo adotada pela Microchip Technology* e pela Atmel* para ajudar a melhorar a interoperabilidade das soluções de proteção da Internet das Coisas (IoT). As empresas se unem ao ecossistema onde mais de 1,1 bilhão de certificados EPID foram criados.

Espera-se que a IoT se torne um mercado que movimente trilhões de dólares com uma base instalada de 50 bilhões de dispositivos conectados até o final de 2020, mas a indústria enfrenta desafios na implantação de soluções IoT devido a desafios de segurança, compatibilidade e complexidade da solução. Ao usar a Intel EPID como a base da segurança para toda a rede, o ecossistema pode habilitar diferentes soluções para conectar de forma mais segura uns aos outros e estimular a ampliação da escala da Internet das Coisas.

A tecnologia EPID da Intel fornece recursos “on-ramp” projetados para ajudar os dispositivos a se conectarem com segurança à Plataforma Intel® IoT. A integridade reforçada pelo software da EPID da Intel fornece uma identidade fixa para o dispositivo, de uma maneira compatível com os existentes padrões ISO e TCG, e ajuda a proteger a identidade com uma sofisticada tecnologia de anonimato. A ampliação do uso da Intel EPID por toda a indústria ajudará a tornar as soluções IoT mais seguras, independentemente do fabricante escolhido.

Intel® Enhanced Privacy ID (Intel® EPID)

  • Identifica os dispositivos e protege a comunicação entre eles
  • Determina os participantes do grupo, sem revelar a identidade da plataforma específica
  • Atribui e revoga dinamicamente os participantes do grupo por indivíduo
  • Atende os principais requisitos de entrega protegida para os protocolos de proteção de conteúdo e dados

Identidade Baseada em Hardware para Autenticação e Anonimato

  • A Intel EPID permite que os desenvolvedores estabeleçam uma base para confiança, autenticação, inclusão em relacionamentos relevantes de sistemas, autorização para acesso de dados e atuação. A solução usa uma identidade fixa baseada em hardware embarcada no processador, de forma muito semelhante às impressões digitais de uma pessoa. Além disso, a tecnologia oferece identidade baseada no dispositivo para garantir o anonimato, permitindo que os dispositivos sejam verificados como parte de um grupo ao invés da sua senha privada individual.
  • A tecnologia ajuda a proteger a informação pessoal identificável em dispositivos conectados, um aspecto essencial de futuras soluções IoT. Por exemplo, a Intel EPID poderia ser potencialmente usada em uma solução automotiva inteligente para permitir que um carro usando um chip habilitado para a EPID se conecte à infraestrutura inteligente sem revelar qualquer informação além da verificação que faz parte de um grupo de carros aprovados para acessar certos alertas, como mudanças na iluminação e a aproximação de veículos de emergência.
  • A Intel EPID também pode oferecer uma camada adicional de segurança em caso de incidente com a segurança dos dados ao fornecer aos gerentes do sistema uma maneira fácil de gerenciar permissões de grupo ou dispositivo em implantações IoT. Ao incorporar a Intel EPID dentro da abrangente indústria de semicondutores, a Intel busca tornar este nível de segurança amplamente acessível e disponível.
  • A Intel contribuiu com a Intel EPID para os padrões ISO/ IEC (20008 e 20009) e TCG.

 

Os recursos e benefícios das tecnologias Intel dependem da configuração do sistema e podem exigir hardware e software habilitados ou a ativação de serviços. O desempenho varia de acordo com a configuração do sistema. Nenhum sistema computacional pode ser totalmente seguro. Consulte o fabricante ou revendedor do seu sistema ou aprenda mais em Intel.com.

Intel e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países.
* Outros nomes e marcas são propriedades de outros. 

Notícias em destaque:

  • Tecnologia Intel® RealSense™ é ampliada para incluir novas plataformas e dispositivos
  • Competição em Formato de Reality ‘America’s Greatest Makers’ (Os melhores criadores da América) estreará em 2016
  • 3D XPoint™ chega para soluções de armazenamento e memória com a Tecnologia Intel® Optane™

INTEL DEVELOPER FORUM, San Francisco, 18 de agosto de 2015 – No keynote de abertura do Intel Developer Forum (IDF), o CEO Brian Krzanich destacou novos produtos, ferramentas e programas que oferecem suporte ao crescimento da personalização da computação e descreveu as tendências que geram novas oportunidades aos desenvolvedores para toda uma série de tecnologias.

Krzanich afirmou que a computação se tornou cada vez mais pessoal, melhorando praticamente todos os aspectos da vida. “Os computadores estão nas nossas mesas, nas nossas bolsas, em nossas casas e em nossos corpos. Eles não estão ficando apenas mais inteligentes e conectados, mas sim ganhando sentidos e tornando-se extensões de nós mesmos”.

Um ecossistema está surgindo em torno da Intel para atender essas crescentes oportunidades para a computação. Krzanich detalhou muitos produtos e tecnologias da empresa que são essenciais e ajudarão os desenvolvedores a tornarem possíveis diferentes experiências. .

Ele revelou diversas atualizações da tecnologia Intel® RealSense™ que levarão maior capacidade de percepção a mais dispositivos e aplicativos e anunciou novas colaborações para melhorar a segurança da Internet das Coisas (IoT), além de programas e kits de ferramentas para ajudar a acelerar a comercialização de soluções IoT industriais. Para o mundo altamente personalizado da computação vestível (wearables), Krzanich forneceu atualizações sobre o módulo Intel® Curie™ e revelou um novo programa de competição em formato de reality show chamado “America’s Greatest Makers”, produzido pelo CEO da United Artists Media Group*, Mark Burnett e aparecendo em todas as principais redes e propriedades da Turner Broadcasting*.

Todos os anos no IDF, a Intel compartilha sua visão sobre o futuro da inovação tecnológica com os desenvolvedores e parceiros que criarão produtos, projetarão sistemas, renderizarão filmes e criarão os brinquedos e dispositivos capazes de fornecerem experiências maravilhosas. Abaixo estão os principais anúncios destacados no fórum deste ano.

Conheça algumas novidades do IDF 2015:

  • A tecnologia Intel RealSense estará disponível para diversas plataformas, gerando mais oportunidades para que os desenvolvedores criem novos hardwares e softwares.. Além do Windows* e do Android*, os desenvolvedores poderão usar a tecnologia Intel RealSense com o Mac OS X*, ROS*, Linux*, Scratch*¹, Unity*, XSplit*, OBS*, Structure SDK*, OSVR*, Unreal Engine 4* e o Projeto Tango do Google. Além disso, inúmeros desenvolvedores, incluindo Razer*, XSplit e Savioke* anunciaram novas plataformas, periféricos e outras soluções baseadas na tecnologia Intel RealSense.
  • A Intel está colaborando com o United Artists Media Group de Mark Burnett e a Turner Broadcasting para criar a primeira competição em formato de reality chamada “America’s Greatest Maker”
  • A Intel apresentou a tecnologia Intel® Optane™, que é baseada na revolucionária memória não volátil de mídia 3D XPoint™
  • O Fossil Group* apresentou três produtos baseados na tecnologia Intel, resultado de suas colaborações em vestíveis (wearables) com a Intel
  • A Intel anunciou uma nova plataforma de software criada especificamente para o módulo Intel Curie, que inclui todo o hardware, firmware, software e SDK de aplicações necessários para habilitar diversas experiências com dispositivos. Os Kits Intel IQ Software suportarão futuras versões desta plataforma.
  • tecnologia Enhanced Privacy Identification (EPID)

Recursos de Suporte

Novas tecnologias permitirão que pessoas interajam com o mundo de forma diferente, com mais liberdade, inteligência e segurança


São Paulo, 11 de agosto de 2015 – Falta exatamente uma semana para o início do Intel Developer Forum – IDF e a Intel dá algumas pistas sobre os anúncios oficiais que serão feitos durante o evento, que ocorre entre os dias 18 e 20 de agosto, no Moscone Center, em São Francisco.

            A aposta da Intel é o crescimento de experiências interativas e imersivas, que representam o futuro da computação. Este ano, a empresa compartilhará sua visão para a indústria e novas tecnologias que permitem ao ecossistema de desenvolvedores e engenheiros de sistemas a criação de novos produtos para facilitar a vida das pessoas. Desde novas experiências 3D até a tecnologia wearable, Big Data e Internet das coisas, a Intel apresentará aplicações que impactarão a vidas das pessoas.

Os principais especialistas da Intel estarão presentes para compartilhar as visões da empresa para essa tendência. O discurso de abertura do CEO da Intel, Brian Krzanich, vai discutir a evolução da tecnologia e a crescente personalização da computação, que está criando oportunidades sem precedentes para a empresa e para desenvolvedores numa nova onda de inovação na indústria.

Outras apresentações irão explorar em profundidade essa tendência, incluindo:

18/8 – Mega sessão Changer Gaming – Doug Fisher e Kirk Skaugen, juntamente com jogadores profissionais e desenvolvedores de jogos, discutirão a rápida evolução da indústria de jogos - estendendo a sua influência a outras indústrias, como brinquedos, publicidade e eSports ao abraçar novas tecnologias - incluindo realidade virtual, realidade aumentada, rastreador de movimento ocular e câmeras 3D (RealSense) para novas experiências imersivas.

18/8 - Mega sessão A Day in the Life Security – Chris Young irá descrever como a Intel Security vive o trabalho essencial de salvaguardar comunicações, conteúdo, comunidades e comércio. Ele irá mostrar a solução True Key™ em ação, a maneira mais fácil e segura para explorar o mundo digital. Em primeira mão, Young trará perspectivas sobre o que é preciso para proteger verdadeiramente o mundo sempre conectado.

19/8 - Mega sessão IoT and Big Data Insights – Diane Bryant e Doug Davis irão explorar como no mundo conectado de hoje todos os dispositivos, cada decisão e cada aspiração deixa uma marca digital única. A partir dos mais modernos dispositivos (incluindo robôs) para a nuvem, a combinação da Internet das coisas com a análise de Big Data fornece uma enorme oportunidade, mas também uma grande complexidade. Ter uma plataforma que é fácil de usar, personalizável e inovadora é fundamental para realizar os serviços eficientes, escaláveis e personalizados que irão capitalizar o potencial desta oportunidade.

19/8 - Mega sessão 5G: Innovation from Client to Cloud – Aicha Evans e Sandra Rivera discutem como as redes 5G irão proporcionar uma melhor conexão para o nosso ambiente físico, com a necessidade de ampliação do suporte a novos formatos (wearables e sensores IoT) e tecnologias imersivas (realidade aumentada). As redes 5G precisarão ser inteligentes e não apenas rápidas, o que significa que os operadores terão de implementar tecnologias de rede eficientes, como as funções de rede de virtualização (NFV) e redes definidas por software (SDN), além de novas tecnologias de interface aérea.

20/8 - Mega sessão Making The Future – Genevieve Bell vai explorar o movimento maker. Com o poder, capacidades e disponibilidade crescentes da tecnologia, combinado com o seu custo decrescente, qualquer pessoa terá a possibilidade de se tornar um desenvolvedor de novas soluções. Bell vai ilustrar o tema com um projeto que está ajudando na luta contra o Ebola.

Utilizando os recursos dos novos PCs, apps recriam brincadeiras de antigamente, como futebol de botão, pipa e bolinha de gude.

São Paulo, 05 de agosto de 2015 - Soltar pipa, jogar bolinha de gude e futebol de botão são brincadeiras clássicas que trazem memórias da infância para muitas pessoas. Porém, são raras de se ver hoje em dia, já que as novas gerações estão mais ligadas a atividades tecnológicas, como jogos online e vídeo games. Devido à chegada de computadores mais modernos e equipados com recursos de interface mais interativos - como as telas touch e os comandos por gestos –novas possibilidades do mundo do entretenimento estão se abrindo e oferecendo experiências muito mais imersivas e divertidas para os usuários.

Com a diversificação de formatos de dispositivos que fazem uso intenso dessas novas tecnologias, como os 2 em 1, que trazem o poder de processamento de um notebook e a versatilidade de um tablet, ou ainda os All in One, computadores ultramodernos que estão ganhando espaço como o centro de lazer do lar, os desenvolvedores nacionais de games estão vendo nas brincadeiras do passado e nas tecnologias do futuro uma oportunidade a ser explorada para criar jogos que caiam no gosto dos brasileiros. Com a ajuda da Intel, estes desenvolvedores estão recriando versões digitais e modernas das brincadeiras do passado.

A produtora Brasileira Animagames* é uma dessas desenvolvedoras. Seu jogo de simulação de embaixadinhas, batizado de Rei da Bola, já foi destaque nas principais lojas de apps para tablets e smartphones. A Animagames também tem focado esforços em novas tecnologias de controle por gestos, um esforço que rendeu reconhecimento internacional à produtora brasileira. Com o jogo SEED, a empresa foi a grande vencedora do Intel RealSense Challenge, competição global da Intel que premiou a AnimaGames com US$ 100 mil.

A expertise da Animagames com o Intel® RealSense™ tem se traduzido em novos jogos que combinam o que existe de mais moderno em tecnologia, e de mais divertido nas brincadeiras de antigamente. Um dos jogos inovadores produzidos pela Animagames é o Real Kite, um simulador de pipa que, em conjunto com o Intel RealSense, entrega uma experiência bastante rica de simulação de pipa. Outro produto da Animagames, o Marble Mania, recria os jogos de bolinha de gude e exige dos jogadores precisão na hora de arremessar as bolinhas em um campo virtual, imitando os gestos de um jogo real.

“Acreditamos que a migração para o mundo digital seja uma evolução natural das brincadeiras tradicionais. Isso não significa que as crianças estão parando de brincar na rua, mas o contrário, temos percebido que elas estão ‘descobrindo’ a pipa no celular e ficando com vontade de brincar no mundo real”, comenta Alexandre Ribeiro, da Animagames. “Temos visto comentários de jogadores que empinam pipa de verdade durante o dia e a pipa virtual à noite ou quando está chovendo”, conclui.

A Smyowl*, produtora de games baseada em Sorocaba, no interior do estado de São Paulo, aproveitou a popularização das telas touch para criar um jogo de futebol de botão virtual, o Button Soccer. Com uma interface simples e jogabilidade refinada, o Button Soccer pode ser jogado em tablets, smartphones, All in Ones e 2 em 1s. Com um All in One deitado na mesa, como um tabuleiro, os jogadores podem recriar com bastante fidelidade a sensação de jogar um autêntico jogo de futebol de botão. A interface controlada por toque dá ao jogador um nível de controle sobre o jogo do que os tradicionais teclado e mouse ou joystick.

“A versatilidade destes novos equipamentos, como o 2 em 1 e o All in One permite o impulso no desenvolvimento de aplicativos, criando novas oportunidades para desenvolvedores locais. E para que isso seja possível, a Intel busca garantir para os novos dispositivos a melhor performance com baixo consumo de energia e soluções móveis, tornando a experiência do usuário mais agradável. ”, explica Américo Tomé, diretor de marketing da Intel Brasil.

 

Novas tecnologias, novos formatos

As tecnologias Intel têm permitido novos formatos de computadores pessoais com mais funcionalidades, atendendo à necessidade do usuário, desde o desktop tradicional aos novos 2 em 1, que podem ser utilizados como notebooks ou tablets, dependendo do que o usuário deseja: desempenho ou mobilidade. Essas mudanças se devem à evolução dos processadores que diminuem seu tamanho, porém aumentam sua capacidade de processamento.

A 5ª geração de processadores Intel® Core™ trouxe os primeiros processadores produzidos com a litografia de 14nm, o que permite dispositivos ainda mais finos e leves, além de garantir maior poder de processamento e visuais gráficos em alta definição. Se comparada à geração anterior, os novos processadores oferecem um desempenho gráfico até 24% mais eficaz, além de possibilitar o uso de monitores 4K e Ultra HD - aliando o alto desempenho com um menor consumo de energia e uma maior duração de bateria dos dispositivos, para que o usuário tenha melhores experiências durante jogos em alta definição.

Com a tecnologia Intel® Iris™ Graphics, é possível rodar jogos com uma maior qualidade gráfica, tendo em vista que nos dias atuais os jogos são desenvolvidos com uma maior riqueza gráfica exigindo um computador com mais poder de processamento gráfico. O Intel® Iris™ Graphics e a nova geração de processadores Intel Core, permitem que os jogos rodem com mais facilidade, já que os novos processadores trazem um desempenho otimizado para o processamento gráfico, proporcionando uma melhor experiência para o usuário.

O Intel® RealSense™ é uma tecnologia que possibilita uma interação mais natural e intuitiva com os equipamentos. Por meio de softwares e câmeras de profundidade é possível controlar o dispositivo através de gestos das mãos e dos dedos, fazer digitalização 3D de objetos e o reconhecimento facial do usuário, aumentando a segurança dos aparelhos.

Nova classe de memória melhora o desempenho de PCs, data centers e outros

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • Intel e Micron  anunciam a primeira nova categoria de memória em mais de 25 anos
  • A nova tecnologia 3D XPoint™ traz para a memória não-volátil velocidades até 1000 vezes mais rápidas[1] do que a NAND, a memória não-volátil mais popular atualmente disponível no mercado
  • As empresas inventaram uma combinação exclusiva de materiais e uma arquitetura de ponto cruzado para uma tecnologia de memória que é 10 vezes mais densa do que a memória convencional[2]
  • A nova tecnologia possibilita inovações em aplicações que vão desde o aprendizado de máquinas para o acompanhamento em tempo real de doenças a envolventes jogos 8K

SANTA CLARA, Califórnia, e BOISE, Idaho, 28 de julho de 2015 – A Intel Corporation e a Micron Technology Inc. revelaram hoje a tecnologia 3D XPoint™, uma memória não-volátil com o potencial de revolucionar qualquer dispositivo, aplicação ou serviço que necessita de acesso rápido a grandes conjuntos de dados. Já em produção, a tecnologia 3D XPoint é um grande avanço no processo tecnológico e a primeira nova categoria de memória desde o lançamento da NAND flash em 1989.

A explosão dos dispositivos conectados e dos serviços digitais está gerando imensas quantidades de novos dados. Para torná-los úteis, eles devem ser armazenados e analisados rapidamente, o que cria desafios para os provedores de serviços e fabricantes de sistemas, que devem equilibrar custo, consumo e desempenho na hora de projetar as soluções de memória e armazenamento. A tecnologia 3D XPoint combina as vantagens de desempenho, densidade, consumo, não-volatilidade e custos de todas as tecnologias de memória disponíveis no mercado atualmente. A tecnologia é até 1000 vezes mais rápida e possui uma resistência até 1000 vezes maior[3] do que a NAND e é 10 vezes mais densa do que a memória convencional.

“Por décadas, a indústria pesquisou maneiras de reduzir o tempo gasto entre o processador e os dados para permitir análises muito mais rápidas”, disse Rob Crooke, vice-presidente sênior e gerente geral do grupo de soluções de memória não-volátil da Intel. “A nova classe de memória não-volátil atinge esse objetivo e oferece um desempenho excepcional para soluções de memória e armazenamento”.

“Um dos maiores obstáculos da computação moderna é o tempo gasto pelo processador para chegar aos dados no armazenamento de longo prazo”, disse Mark Adams, presidente da Micron. “Esta nova classe de memória não-volátil é uma tecnologia revolucionária que permite o rápido acesso a enormes conjuntos de dados e habilita aplicações totalmente novas”.

À medida que o mundo digital cresce rapidamente – de 4.4 zettabytes de dados digitais criados em 2013, para 44 zettabytes esperados até 2020[4] – a tecnologia 3D XPoint pode tornar esta quantidade massiva de dados em informações valiosas em nanosegundos. Por exemplo, os varejistas podem usar a tecnologia 3D XPoint para identificar rapidamente padrões de detecção de fraude em transações financeiras; pesquisadores de saúde podem processar e analisar grandes conjuntos de dados em tempo real, acelerando tarefas complexas como análise genética e o rastreamento de doenças.

Os benefícios de desempenho da tecnologia 3D XPoint também melhoram a experiência com a computação pessoal, permitindo que os consumidores desfrutem a colaboração e a mídia social interativa rapidamente, além de mais experiências envolventes com jogos. A característica não-volátil da tecnologia também a torna uma ótima opção para diversas aplicações de armazenamento de baixa latência uma vez que os dados não são apagados quando o dispositivo é desligado.

Nova receita e arquitetura para uma inovadora tecnologia de memória

Após mais de uma década de pesquisa e desenvolvimento, a tecnologia 3D XPoint foi criada para atender à necessidade por armazenamento e memória não-volátil de alto desempenho, alta resistência e alta capacidade, com um preço acessível. Ela introduz uma nova classe de memória não-volátil que reduz significativamente as latências, permitindo que muito mais dados sejam armazenados perto do processador e acessados em velocidades anteriormente impossíveis para esse tipo de armazenamento.

A inovadora arquitetura de ponto cruzado sem transistores cria um tabuleiro de xadrez tridimensional onde as células de memória ficam na interseção das linhas de palavras e com as linhas de bits, permitindo que as células trabalhem individualmente. Como resultado, os dados podem ser escritos e lidos em tamanhos reduzidos, resultando em processos de gravação/leitura mais rápidos e eficientes.

Mais detalhes sobre a tecnologia 3D XPoint incluem:

  • Estrutura matriz de ponto cruzado – Condutores perpendiculares conectam 128 bilhões de células de memória densamente aglomeradas. Cada célula de memória armazena um bit de dados. Esta estrutura compacta resulta em alto desempenho e alta densidade.
  • Empilhável
  • Seletor
  • Célula de troca rápida

A tecnologia 3D XPoint será enviada para o teste de alguns clientes ainda este ano, e a Intel e a Micron estão desenvolvendo produtos individuais baseados nesta tecnologia.

Multimídia:
Para informações adicionais, visite:

Contribua com as conversas sobre memória não volátil por meio dos canais sociais da Intel:

 

Participe das conversas sociais da Micron, onde falamos tudo sobre armazenamento e memória:


 


[1] Diferença de desempenho baseada na comparação entre a tecnologia 3D XPoint e a NAND

[2] Diferença de densidade baseada na comparação entre a tecnologia 3D XPoint e a DRAM

[3] Diferença de resistência baseada na comparação entre a tecnologia 3D XPoint e a NAND

[4] http://www.emc.com/leadership/digital-universe/2014iview/executive-summary.htm

por Carlos Buarque *

Nos últimos meses muito tem se discutido sobre a crise hídrica e de abastecimento de energia no Brasil, e hoje o consumidor já sente na conta o efeito prático do problema. Os últimos reajustes autorizados pela ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica) aumentaram o valor da conta de luz em todas as regiões do Brasil, algumas chegando a 28,7%. Mas com uma economia estacionada e a inflação em alta, quaisquer novidades nos gastos domésticos causam grande impacto no orçamento. Para evitar o acréscimo na conta, vários hábitos precisam ser mudados e o consumo controlado para manter o conforto doméstico, sem ônus financeiro.

Hoje no Brasil temos o impressionante número de mais de 40 milhões de unidades do parque de PCs instalados no país com mais de quatro anos de uso. Essas máquinas chegam a usar pelo menos 50% mais energia do que um computador hoje. Considerando que o brasileiro fica em média cinco horas diárias na frente do computador (trabalhando, estudando ou com entretenimento), não é difícil fazer a conta e perceber o mau negócio que é continuar utilizando uma máquina ultrapassada, que além de impactar a conta de luz, gera também custos adicionais com suporte e manutenção.

Trocar de máquina por uma com tecnologia de processamento mais atual é uma medida econômica em médio prazo, e não apenas para a conta da energia, mas também para o bem estar do usuário. Computadores mais antigos demoram a iniciar, os programas e sistemas operacionais antigos não têm suporte, além da impossibilidade da utilização de aplicativos mais recentes.

Dispositivos eletrônicos, por exemplo, frequentemente precisam de recarga, mas a maioria dos consumidores não se preocupa com a eficiência energética deles. Você sabia, por exemplo, que uma máquina antiga consome em média 60W de energia, enquanto um equipamento de última geração consome apenas 15W? Imagine isso no final de todo um dia de uso. Mudando de dispositivo, portanto, o consumidor tem acesso mais rápido e mais eficiente ao que há de mais novo no mundo da tecnologia e conteúdo online. Muitos computadores, como os novos All in Ones, por exemplo, já chegam ao mercado com uma bateria bastante eficiente, que dura até 8 horas, sem precisar ser ligados  à tomada.

Com a variedade de dispositivos eletrônicos hoje, mudar de máquina significa também uma busca de custo-benefício em relação à eficiência energética, desempenho e design. Os modelos atuais são mais finos, mais leves, têm performance otimizada e mais capacidade multitarefa. E já não é tão caro comprar um dispositivo com a mais recente tecnologia de processamento. Até mesmo modelos diferenciados, como os All in Ones, a evolução do antigo desktop que traz novas funcionalidades e design para toda a família, e também dispositivos 2 em 1, que aliam a alta performance dos notebooks com a versatilidade dos tablets, já podem ser encontrados no mercado brasileiro a preços bastante atraentes.

Para quem ainda está preso a um desktop antigo e barulhento, ou a um notebook pesado e que não passa mais de uma hora longe da tomada, a hora de investir em um novo dispositivo é agora – onde não só você vai ganhar qualidade de vida e produtividade, mas também ajudar a diminuir o consumo de energia da sua residência e não ser tão impactado pela crise energética que assola o país. E em tempos de crise, toda economia é um conforto para o consumidor.

* Carlos Buarque é gerente de marketing da Intel Brasil

Por Maurício Ruiz1

 

Que a tecnologia está cada vez mais presente em diferentes âmbitos das nossas vidas não é mais novidade. O brasileiro é um dos usuários mais frequentes de tecnologia no mundo. Alguns números revelam uma tendência de comportamento crescente por aqui: 49,5% dos brasileiros têm computador em casa; 88,4% estão conectados à internet e 57,3% já usam dispositivos móveis para acessar a rede2. O brasileiro passa em média cinco horas por dia conectado na web, seja para entretenimento, informação, trabalho ou para os estudos3.

 

Grande parte desses usuários são jovens, adolescentes e crianças, que já nascem conectados. Enquanto nossos avós e até pais iam às bibliotecas para pesquisar assuntos do programa escolar, hoje a biblioteca vem ao estudante. É claro que, nessa situação, a escola tem que se transformar para cumprir o seu papel pedagógico. Inclusive, já passamos do ponto em que era necessário convencer os educadores da necessidade de integrar a tecnologia à sala de aula. O problema agora é outro: como implementar e utilizar as ferramentas para melhorar o processo de ensino-aprendizagem?

 

Se por seu lado a escola precisa estudar formas de usar os dispositivos para educar, é papel do mercado mapear e entender suas demandas, para poder oferecer soluções que atendam aos fins pedagógicos. Por outro lado, embora o segmento de distribuição no Brasil seja bastante desenvolvido e eficiente, essa demanda das escolas também é um novo capítulo para criar novas oportunidades de negócio.

 

O primeiro desafio é o mesmo dos dois lados: estudar. O educador precisa estudar como integrar tecnologia em sua rotina, para ajudar o estudante a acessar melhor o currículo. Essa mudança é capital para aproximar escola e estudante. Afinal, se o jovem está cada dia mais conectado, uma escola que não fala a sua língua não lhe interessa. Já o canal precisa estudar os usuários, as rotinas pedagógicas, a estrutura curricular e os mecanismos comerciais específicos do segmento de educação. Só assim é possível levantar uma proposta eficiente para este segmento.

 

Um capítulo à parte é entender o perfil das escolas particulares, com seus recursos e o pano de fundo das vidas dos estudantes, e das escolas públicas. As demandas e os caminhos de acesso a cada um desses nichos são diferentes. Para o ensino público, é importante entender além da escola, o mecanismo de licitações e editais.

 

E o desafio do canal vai um tanto além, em conseguir oferecer ferramentas otimizadas para o cenário que foi identificado. A presença de computadores na escola não é algo novo. Por isso, é preciso oferecer soluções que se integrem ao ensino, mas também a estrutura da escola. Além disso, as oportunidades não se limitam ao equipamento: soluções de segurança, gestão dos equipamentos, interatividade, redes internas e conexão à internet, tudo vai construindo um novo nicho a ser explorado.

 

Por fim, importa salientar que todo equipamento sem software é como um peso de papel. É importante agregar valor às propostas para esse mercado. Mapear e buscar oferecer soluções customizadas de educação vai garantir mais sucesso no cumprimento dos objetivos pedagógicos e também mais negócios para o canal. É preciso integrar componente disciplinar e tecnologia, usando aplicativos e funções dedicadas ao ensino.

1 Maurício Ruiz é Diretor de Vendas da Intel Brasil

Filter News Archive

By date:
By tag: