1 2 3 24 Previous Next

Sala de Imprensa Intel Brasil

358 Posts

Tablet X-Pro será produzido pela brasileira DL com tecnologia Intel. Lançamento está alinhado com estratégia global da Intel para aumentar sua presença no mercado de mobilidade em 2014

São Paulo, 10 de abril de 2013 – A Intel Brasil anuncia uma parceria inédita com a fabricante brasileira de produtos eletrônicos DL. A colaboração combina a liderança da Intel em tecnologia e a experiência da DL, que tem o tablet como carro-chefe da empresa, para atender a crescente demanda por dispositivos móveis. O primeiro fruto desta colaboração é o tablet X-Pro que chega às lojas brasileiras em abril por R$ 449.

A parceria está alinhada com os objetivos globais da fabricante de processadores, de incrementar o volume de dispositivos móveis com Intel Inside. Serão 40 milhões de tablets até o final do ano. O CEO Brian Krzanich havia anunciado no IDF 2013 que a Intel iria atender cada segmento do mercado com novos produtos ao longo de 2014, incluindo uma nova família de produtos de baixo consumo. “A Intel está se movendo rapidamente para o segmento de tablets e para ampliar seu portfólio”, afirma Steve Long, Diretor Geral da Intel América Latina.

Com esse acordo, as empresas também devem atender uma fatia do mercado que está crescendo rapidamente. De acordo uma pesquisa realizada pela Intel e a IPSOS em 2013, as classes B e C representam, respectivamente, 50% e 35% da população que possui tablets no Brasil. No momento da compra, 64% dos consumidores optam pelos produtos com o preço mais competitivo, enquanto 36% se preocupam com as especificações técnicas antes de levar um dispositivo para casa.

“Para grande parte dos consumidores a relação custo/benefício é um dos principais fatores de escolha na hora da compra, por isso nosso foco é oferecer um produto com qualidade de processamento a um preço acessível. Com a parceria entre Intel e DL, vamos aproximar ainda mais o brasileiro da era da mobilidade” destaca Long.

“A parceria com a Intel é muito estratégica para DL, pois confirma o nosso cuidado em oferecer produtos de qualidade a um preço acessível, ou seja, oferecer mais por menos”, ressalta Francisco Hagmeyer Jr., diretor comercial e de marketing da DL.

Para alavancar o volume de tablets com sua tecnologia, a Intel está firmando diversos acordos com grandes fabricantes em todo o mundo, aumentando a oferta de modelos com processadores da família Atom, dedicados aos dispositivos móveis. Com estes acordos, a Intel tem o objetivo de construir um cenário como o do mercado de computadores pessoais, no qual os seus processadores são líderes.

A tecnologia é parte da nossa vida e, por isso, a lista do que levamos em viagem é longa; incluindo telefones, tablet e até computadores. Estar a um click da nossa família e amigos, nossas músicas, livros e fotos é parte da proposta. Hoje, dispositivos 2 em 1 e tablets costumam nos acompanhar a qualquer hora, já que são fáceis de transportar e permitem resolver todas as nossas atividades digitais em um único dispositivo.

Mas mudanças de ambiente e clima podem afetar nossos equipamentos eletrônicos. Por isso, a Intel dá algumas dicas para mantê-los em perfeitas condições quando viajamos:


1 – Escolha capas apropriadas. Em viagens, temos que transportar nossos dispositivos em capas que os protejam de golpes e arranhões. Se são tablets ou 2 em 1, geralmente é melhor guardá-los desligados e se recomenda transportá-los nas malas de mão para maior segurança.


2 – Não esqueça os adaptadores para recarga. Equipamentos eletrônicos precisam ter as baterias carregadas o todo tempo. Mas como o padrão de tomada brasileiro não é compatível com o de outros países, levar adaptadores é crucial para qualquer viajante. Certifique-se de que está munido de adaptadores para os formatos das tomadas dos países para onde irá viajar. Além disso, um dispositivo com um processador de ponta consome menos energia, garantindo que você tenha entretenimento durante longos voos ou deslocamentos.


3 – Cuidado com as condições ambientais e climáticas. Mesmo com tablets preparados para resistir a condições adversas, areia, poeira e água podem danificá-los se não estiverem bem guardados. Utilizar sacos ou bolsas plásticas para protegê-los contra esses fatores é indispensável para evitar qualquer avaria quando não estiverem sendo utilizados.


4 – A limpeza começa conosco. A maioria dos dispositivos hoje funciona com o toque. E em viagens podemos nos esquecer de manter o cuidado com as mãos. Portanto, antes de pegar o seu dispositivo, é importante lembrar-se de limpar bem as mãos para não manchá-lo ou arranhá-lo. Quanto à limpeza do equipamento, não use agentes químicos os abrasivos, que podem danificá-lo. Prefira usar panos limpos (microfibra ou algodão) com água limpa.


Por fim, um cuidado importante é usar seu dispositivo como uma ferramenta complementar a sua viagem. Faça pesquisas sobre os lugares para visitar, ofertas locais, histórias, mas use-o apenas o tempo suficiente para coletar informações. Sempre tem hora certa para desligar o dispositivo e curtir seu destino.

Seguindo estas recomendações é possível desfrutar da viagem sem que os nossos dispositivos se convertam em uma preocupação, e evitando prejuízos futuros ao equipamento.


Sete opções ideais para levar em sua viagem

 

Mais recente lançamento brasileiro com tecnologia Intel Inside, o X-Pro da DL tem alto poder de processamento da família Atom. O dispositivo roda  Android 4.2, com 1 GB de memória RAM e 8GB de memória interna. Tem design preto com bordas azuis, tela capacitiva de 7 polegadas, bluetooth, câmera frontal de 2 MP e pesa apenas 334 gramas. O tablet já esta à venda nas principais redes varejistas do país, com preço sugerido de R$ 449,00.

O ASUS Fonepad 7 é um smartphone com tela de alta definição de 7” e funções de tablet. A principal diferença da nova versão é a adoção do novo processador Intel® Atom Z2560 (Covertrail +), um modelo dual-core de 1,6 GHz com tecnologia HyperThreading. O Foblet tem tela HD de alta definição com tecnologia IPS, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno.

 

O CCE Motion.Tab é um tablet de 7 polegadas com processador Intel Atom Z2460 de 1,6 GHz. É super leve com apenas 384g, perfeito para transportar em bagagem de mão. O tablet tem alta resolução de tela e roda sistema operacional Android 4.0.


A Acer lançou o Aspire P3, um Ultrabook 2 em 1. Seu processador é o Intel Core i3 e bateria que dura até 6 horas de uso. Superfino com 0,79 kg, o P3 tem tela de 11,6’’ e roda Windows 8 e pode ser encontrado nos principais varejistas.


O Lenovo Yoga11s é híbrido, que funciona como laptop e tablet. Ele tem Processador Intel® Core™ i5 de 1.50GHz, tela 11.6" HD LED Multitouch. Seu sistema operacional é o Windows 8. A bateria  dura até seis horas em uso produtivo. Com apenas 1,35 kg, esse  Ultrabook viaja para qualquer destino.


Com apenas 1,05kg, o LG SlidePad H160 não vai ocupar muito espaço em sua bagagem. Com a vantagem de ser um notebook quando você precisar e um tablet quando quiser, este modelo 2 em 1 com tela 11,6” HD touch é prático para qualquer atividade. O SlidePad tem processador Intel® Atom™ Z2760, roda Windows 8 e sua bateria dura até 12 horas.

O Samsung Galaxy TAB 3 é uma opção de tablet com processador Intel Dual Core de 1.6GHz. Sua tela tem 10,1" e ele roda o Android 4.2. Igualmente leve, este modelo tem apenas 512 g.

Máquinas com mais de 4 anos perdem a capacidade de produção e trazem riscos à segurança. Suporte para o Windows* XP e Office* 2003 será encerrado no próximo mês


São Paulo, 07 de abril de 2014 – Os computadores mais antigos sofrem com a baixa performance e ficam mais vulneráveis aos ataques cibernéticos. A depreciação dos equipamentos, além da falta de manutenção e suporte são sinais de que o computador deve ser renovado. Os produtos com o Windows* XP, um sistema operacional que está presente em 29% das máquinas em todo o mundo e 13% no Brasil, e o 'Modo XP' do Windows 7, sistema sucessor do XP que está presente em 63% dos computadores brasileiros, são exemplos dessa defasagem, já que não terão mais suporte do fabricante.

Esses equipamentos, mesmo que não deixem de funcionar totalmente, não terão mais os problemas no seu funcionamento não terão resposta da Microsoft, o que deixará os dispositivos com esse sistema expostos a vírus, spyware e outros tipos de softwares maliciosos, que podem roubar ou danificar dados e informações pessoais do usuário. “Para uma parte dos usuários, a atualização do sistema ainda é possível. Porém no Brasil existem 10,4 milhões de PCs com mais de quatro anos de uso, e grande parte não conseguirá executar as versões mais recentes do sistema”, afirma Carlos Augusto Buarque, Gerente de Marketing da Intel Brasil. “Como os computadores depreciam rapidamente, a suspenção do suporte ao XP deixará milhões de máquinas vulneráveis”.

As máquinas com mais de quatro anos de uso também geram maiores despesas com manutenção, consumo de energia e baixo desempenho de processamento, o que compromete a produtividade do usuário e gera estresse. De acordo com uma pesquisa da Techaisle, o custo para consertar um PC antigo equivale a comprar um novo, podendo até excedê-lo. Por todas estas razões, esse é o momento de trocar de dispositivo, partindo para uma tecnologia mais atualizada, com hardwares mais adequados ao grande fluxo de funções e informações disponíveis.

Mas qual é o fator fundamental para escolher PC novo? Como todo o poder e inteligência estão dentro dos computadores, o ideal é optar por uma tecnologia mais potente. Um notebook novo com um processador mais recente realiza uma função multitarefa 80% mais rápido do que maquinas semelhantes com quatro anos ou mais de uso, além disso, a navegação na web costuma ser de 2 a 12 vezes mais rápida nos dispositivos mais novos.

Existe uma ampla gama de produtos, com diversas opções de segurança, gestão e desempenho, incluindo diversos designs, desde os mais tradicionais, como desktop e notebooks, até aqueles com tela sensível ao toque, como os PCs All-in-One, tablets, além dos Ultrabook™ e dispositivos 2 em 1.

Os desktops são os modelos mais populares no Brasil, sendo usados tanto em casa quanto no trabalho e são úteis para diversas atividades escolares, trabalho e entretenimento. Uma nova tendência de PCs são os All-in-one, que contam com um design mais sofisticado e moderno, não possui torre e conta com todo o processamento integrado ao monitor. São mais compactos e bonitos. Notebooks são usados no dia a dia, tanto para uso pessoal quanto para uso corporativo, sendo bastante utilizados em tarefas educacionais, corporativas e para o lazer e são opções para quem quer recursos completos, sem abrir mão da mobilidade.

Os Ultrabooks possuem uma capacidade de processamento e autonomia de bateria superior aos notebooks, sendo mais indicados para uso corporativo e para trabalhos que exigem maior desempenho e agilidade do dispositivo. Neste segmento há a divisão dos dispositivos 2 em 1, que misturam a performance dos Ultrabooks com a mobilidade e praticidade dos tablets.

Por fim, para quem apenas precisa de um dispositivo móvel para navegação e entretenimento, a melhor opção é o tablet. Uma pesquisa feita pela IPSOS, a pedido da Intel, revelou que 47% dos brasileiros gostariam de ter um. O dispositivo é mais popular entre os jovens de 16 a 24 anos, e encarado como uma tela complementar ao PC e não um substituto. Como qualquer computador de alta qualidade, para executar suas funções sem problemas, o poder do tablet está no seu processador.

Com a suspensão do suporte ao Windows XP, é indicado que os computadores mais antigos sejam trocados por máquinas mais recentes, que irão suporte os sistemas operacionais mais atuais e darão mais segurança ao usuário.

Maioria da população apoia investimentos em infraestrutura inteligente e coleta anônima de dados para melhorar a eficiência do ambiente urbano


NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • Mais da metade dos brasileiros deseja viver em uma cidade sem motoristas; mais de um terço acredita que isso acontecerá nesta década.
  • Os drones são uma maneira inteligente para melhorar os serviços públicos, de acordo com 84% dos participantes.
  • Praticamente metade dos participantes disse que as cidades devem coletar dados anonimamente dos cidadãos se isso tornar a vida melhor.

 

São Paulo, 03 de abril de 2014 – Um novo estudo encomendado pela Intel Corporation e realizado pela Penn Schoen Berland descobriu que os brasileiros desejam uma sociedade sem motoristas, com suporte de drones para serviços públicos ou que as cidades invistam em infraestruturas inteligentes que usariam e aplicariam dados não pessoais de carros e construções para melhorar a qualidade de vida deles e de suas comunidades.

O estudo “Intel Freeway to the Future”, realizado em oito países pela Penn Schoen Berland, analisa as atitudes dos cidadãos em relação às inovações tecnológicas projetadas para tornar as cidades mais inteligentes, convenientes e seguras.


Ruas Sem Violência

Sessenta e dois por cento dos participantes brasileiros gostariam de viver em uma cidade sem motoristas, onde os carros, ônibus e trens operassem de maneira inteligente e automática, sem que pessoas precisassem guiá-los. Quando perguntados como o transporte automatizado poderia afetar suas cidades, os brasileiros citaram a redução do número de acidentes de trânsito (57%), dos congestionamentos (48%) e da emissão de carbono (42%). Mais de um terço (38%) espera ver uma cidade sem motoristas em 10 anos ou menos.

Ao mesmo tempo, os brasileiros estão dispostos a abrirem mão de alguma privacidade para melhor circulação e estacionamento. Oitenta e quatro por cento dos participantes estaria disposta a permitir que um sistema inteligente selecionasse as melhores rotas para todos, se isso significasse um tempo geral de viagem reduzido em 30% – mesmo que isso significasse que o tempo da sua própria circulação aumentasse. E 83% permitiria que a cidade instalasse um sensor em seus carros para o estacionamento inteligente.

A pesquisa “Intel Freeway to the Future” descobriu que os brasileiros estão dispostos a compartilhar informações e abrir mão de seu controle sobre a cidade para o bem comum. Se ambulâncias, carros do corpo de bombeiros e da polícia pudessem usar uma rota mais rápida com base em dados e tempo real, 78% aceitaria que a prefeitura instalasse um sensor em seus carros.

Os pesquisadores da Intel – incluindo antropólogos, cientistas sociais e engenheiros – estão imaginando, priorizando, projetando e construindo o futuro das experiências móveis, incluindo as de transporte. Por exemplo, a Intel Labs está avançando as comunicações máquina à máquina para que os carros possam conversar entre si utilizando sensores minúsculos – tecnologia de baixo custo que coleta dados – que permitam aos veículos saberem o que os outros a seu redor estão fazendo para melhorar a segurança.


Uso de drones nos serviços públicos

Oito entre cada dez brasileiros acham que os drones são uma maneira inteligente e sensível para melhorar os serviços públicos. Os participantes conseguem visualizar os drones ajudando no cumprimento da lei (65%), monitorando a segurança pública (84%), combatendo e prevenindo incêndios (83%) e controlando ambulâncias e respostas à emergências (79%).

Os pesquisadores da Intel estão explorando tecnologias como avanços na robótica e em drones que beneficiariam os serviços públicos, liberando uma força de trabalho humano crítica e limitada para priorizar tarefas importantes enquanto melhoram a segurança e a conveniência.


Ambientes urbanos inteligentes

As opiniões dos brasileiros variam quando questionados sobre viver em uma cidade onde as construções, os ônibus e outros locais físicos coletam e usam informações anônimas sobre o que as pessoas fazem e como elas fazem. Inicialmente 37% demonstra preocupação sobre a privacidade, enquanto 35% vê tal cidade como uma melhor maneira para fornecer serviços públicos ou uma maneira inteligente para melhorar a qualidade de vida.

Mas quando os benefícios específicos da cidade são citados – como redução no consumo da água e da energia, reduzindo os custos da cidade e melhorando a qualidade do ar – o jogo vira e 81% dos brasileiros participantes diz que esse tipo de cidade inteligente valeria a pena.

E se em 10 anos, as construções, o transporte e os serviços da cidade estiverem conectados à Internet e uns aos outros, dois terços (64%) desejaria ter a sua casa conectada também.


A Intel e as Cidades Inteligentes

Baseado em Londres, o Instituto de Pesquisa Colaborativa da Intel para Cidades Conectadas Sustentáveis busca ampliar a liderança da Intel em inovação computacional para o futuro. O instituto está pesquisando e projetando tecnologias que podem se tornar a base para cidades inteligentes e novas experiências para as pessoas, tornando a vida mais simples, fácil e conveniente.

Graças à Lei de Moore, a tecnologia continua ficando menor e mais poderosa – e por isso pode ser integrada em inúmeros dispositivos, de faróis inteligentes a robôs, de construções à semáforos. Com sensores e transmissores, esses objetos podem sentir o mundo que os cercam e compartilhar essa informação com as pessoas e outros sistemas computacionais para automaticamente ajudar a sociedade a operar de maneira mais eficiente. Ao reunir as informações que os indivíduos compartilham com as informações públicas, boas coisas podem acontecer.

O transporte inteligente pode reduzir o tempo de viagem, o tempo de resposta a emergências e eliminar os acidentes. Os sensores e transmissores podem coletar e usar os dados para reduzir o consumo de energia e a poluição. Até serviços como o corpo de bombeiros, a polícia e as ambulâncias poderiam se beneficiar dos robôs.


Metodologia da Pesquisa

Esta pesquisa foi realizada online pela Peen Schoen Berland à pedido da Intel no Brasil, China, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão e Estados Unidos entre os dias 28 de julho e 15 de agosto de 2013. Ela foi realizada entre uma amostragem representativa de 12.000 adultos com idade igual ou superior a 18 anos com uma margem de erro de mais ou menos 0,89 pontos percentuais. A margem de erro geral nos EUA foi de 2.53 pontos percentuais e de 4.38 pontos percentuais para esta sessão. Para mais informações, visite www.intel.com/newsroom/innovation.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • O CEO da Intel anunciou investimentos de US$100 milhões para o Centro de Inovação para Dispositivos Inteligentes da Intel em Shenzhen e o fundo de inovação para dispositivos inteligentes na China. O aporte, via Intel Capital, visa acelerar a inovação dos dispositivos inteligentes, incluindo sistemas 2 em 1, tablets, smartphones, vestíveis e a Internet das Coisas.
  • Foi realizada a primeira chamada pública ao vivo usando a rede TD-LTE Móvel da China e a plataforma Intel® XMM™ 7260 LTE advanced.
  • O CEO da Intel apresentou a Intel SoFIA pela primeira vez apenas alguns meses após adicionar a nova família de SoCs móveis integrados baseados no Intel® Atom™ para smartphones e tablets dos segmentos de entrada e de valor a seus planos de produtos.

INTEL DEVELOPER FORUM, Shenzhen, China, 2 de abril de 2014 – Enquanto o cenário da indústria da informática passa por uma rápida transformação, o CEO da Intel Corporation Brian Krzanich delineou os planos da empresa para aproveitar seus quase 30 anos de história na China, e colaborar com o crescente ecossistema de tecnologia, sobretudo em Shenzhen, para acelerar a inovação e remodelar a indústria da computação.

            Durante seu discurso, Krzanich discutiu como a Intel e o ecossistema de tecnologia de Shenzhen podem reacender o crescimento – tanto localmente, quanto globalmente – e fornecer produtos e experiências computacionais diferenciados, abrangendo múltiplos segmentos de mercado, sistemas operacionais e faixas de preço. Destacando este ponto, ele anunciou a criação do Centro de Inovação para Dispositivos Inteligentes da Intel em Shenzhen e o Fundo de Inovação para Dispositivos Inteligentes na China no valor de US$ 100 milhões da Intel Capital.

            O CEO da Intel também detalhou inúmeros novos produtos e tecnologias que a empresa começará a oferecer este ano, incluindo a Intel® Edison, uma plataforma computacional de propósito geral pronta para ser usada em produtos, imaginada pela primeira vez nos laboratórios de pesquisa da empresa na China. Krzanich anunciou a disponibilidade da Intel® Gateways Solutions para a Internet das Coisas (IoT) baseada nos processadores Intel Quark™ e Atom™ e demonstrou pela primeira vez a SoFIA, a primeira plataforma SoC móvel integrada da Intel para smartphones e tablets dos segmentos de entrada e de valor.

            No dia de abertura do seu fórum anual para desenvolvedores, Krzanich recebeu a companhia de Ian Yang, presidente da Intel China, que deu início ao evento, e Diane Bryant, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo da Intel para o Data Center, cujo discurso delineou as tecnologias da Intel para o data center como a base da computação moderna e das oportunidades de negócios emergentes apresentadas pelo crescimento dos dispositivos inteligentes e conectados.

            “O ecossistema de tecnologia da China será fundamental para a transformação da computação”, disse Krzanich. “Para ajudar a estimular a inovação global, a Intel continuará focada no desenvolvimento de produtos e tecnologias líderes, que não só permitam que nossos parceiros inovem rapidamente, mas também cumpram a promessa de que ‘se computa, faz isso melhor com a Intel’ – do dispositivo periférico à nuvem, e a tudo o mais entre eles”.

Investindo em inovação na China

            O Centro de Inovação para Dispositivos Inteligentes da Intel em Shenzhen ampliará o trabalho da Intel para além dos tablets e fornecerá aos OEMs, ODMs e desenvolvedores locais de software, acesso às plataformas com a tecnologia Intel e suporte, incluindo os principais designs de referência para soluções prontas para serem usadas, ferramentas de desenvolvimento, cadeia de fornecimento, gestão de qualidade e suporte ao cliente – atuando como uma ponte entre a concepção do produto e a implementação comercial.

            Para acelerar ainda mais estes esforços, Krzanich anunciou o Fundo de Inovação para Dispositivos Inteligentes na China no valor de US$ 100 milhões da Intel Capital. Tal investimento visa acelerar a inovação dos dispositivos inteligentes, incluindo sistemas 2 em 1, tablets, smartphones, vestíveis, IoT e outras tecnologias relacionadas na China. O novo aporte reforça o compromisso da Intel Capital com a indústria de TI e o desenvolvimento do ecossistema da China. Desde 1998, a Intel Capital investiu mais de US$ 670 milhões em 110 empresas da China por meio de dois fundos de investimentos já criados.

Velocidade em dispositivos móveis

            À medida que o serviço 4G LTE é ampliado na China, a Intel está bem posicionada para fornecer uma crescente parcela de chipsets LTE. A plataforma LTE 2014 da Intel, a Intel® XMM™ 7260, já atende ao requisito de cinco modos da China Mobile*, incluindo suporte para os protocolos TD-LTE e TD-SCDMS exigidos na China.

            A Intel está ativamente engajada na China para a certificação da XMM 7260, abrindo o caminho para a disponibilidade comercial no segundo semestre de 2014 para os segmentos de mercado de dispositivos tradicionais e de alto desempenho. Krzanich demonstrou a Intel XMM 7260 ao realizar a primeira chamada pública ao vivo usando a rede TD-LTE da China Mobile, e falou sobre a forte demanda do ecossistema por uma alternativa competitiva para a LTE.

            A Intel também está desenvolvendo a sua família SoFIA de SoCs móveis integrados para smartphones e tablets dos segmentos de entrada e valor. Krzanich demonstrou o primeiro silício da família, inicializando a nova plataforma integrada Intel® Atom™ apenas alguns meses após adicionar o produto aos seus planos para o segmento de ultra-mobilidade. Ele também observou a oportunidade estratégica apresentadas por estes segmentos de mercado para a Intel e os ecossistemas de tecnologia da China. A plataforma 3G SoFIA da Intel está no caminho certo para chegar às OEMs no quarto trimestre de 2014.

            Krzanich também disse que a Intel está no caminho certo para levar 40 milhões de tablets ao mercado neste ano, e demonstrou diversos designs inovadores desenvolvidos na China pelos OEMs e ODMs.

Habilitando o crescimento da Internet das Cosias

            A Intel está perseguindo ativamente uma gama de soluções, de dispositivos periféricos à nuvem, para atender as crescentes oportunidades apresentadas pela IoT.

            Krzanich anunciou a disponibilidade da Intel® Gateway Solutions para IoT, uma solução integrada baseada nos processadores Intel® Quark™ e Atom™, além da plataforma de desenvolvimento baseada na Intel® Galileo. Essas plataformas ajudarão as empresas a reduzirem custos e a oferecerem novos serviços ao liberar dados valiosos de sistemas antigos que tradicionalmente não tinham como se comunicarem entre si e com a nuvem.

            As primeiras plataformas integram software de Wind River* e McAfee para ajudar a acelerar o tempo para o lançamento no mercado e estarão disponíveis por meio do ecossistema neste trimestre. Os clientes que já estão desenvolvendo soluções gateway incluem a Shaspa* para energia e automação predial; RocKontrol* para gestão de consumo de energia; TransWiseway* e Vnomics*® para transporte; e Zebra Technologies Corp* para soluções de localização para varejo, saúde e manufatura.

            Voltando-se para outros dispositivos inteligentes e conectados que ajudam a formar a IoT, Krzanich disse que a Intel® Edison está no caminho certo para estar disponível ainda neste verão.

            A divulgação da Intel Edison em janeiro recebeu reações entusiasmadas dos fabricantes às comunidades empresariais, bem como de empresas de eletrônicos de consumo e IoT industrial. Krzanich disse que a Intel está estendendo a Intel® Edison para uma família de placas de desenvolvimento que atenderá uma maior gama de segmentos de mercado e necessidades dos clientes.

            A primeira placa Intel® Edison agora usará a microarquitetura Silvermont de 22nm líder da Intel no desenvolvimento de um SoC Intel® Atom™ dual core, com capacidades I/O e suporte de software melhorados, bem como um novo e simplificado design industrial.

Discurso de Diane Bryant

            Durante seu discurso, Bryant compartilhou como as tecnologias para o data center da Intel são a base da computação moderna, e que a oportunidade de colaborar e estimular a inovação local e global está apenas começando. À medida que as empresas mudam rumo à entrega rápida de serviços digitais, novas demandas recaem sobre os data centers, criando oportunidades para novas inovações de parceiros. As três áreas-chave de crescimento, em particular, são a nuvem, análises de big data e computação de alto desempenho.

            Bryant foi acompanhada por Xuefeng Yuan, diretor do Centro de Supercomputação de Guangzhou para demonstrar como as tecnologias da computação de alto desempenho estão melhorando a sociedade e ampliando o crescimento econômico. O sistema Via Láctea 2 possui mais de 54 petaflops de desempenho – quase o dobro do desempenho do segundo maior sistema da lista TOP500 atual de supercomputadores. A tecnologia Intel permitiu que as empresas locais deixassem o massivo sistema pronto para começar a fazer importantes descobertas científicas, bem como novas descobertas em outras áreas.

            A Intel também revelou que a próxima geração da família de produtos do processador Intel® Xeon® E5-2600 v3 baseada na microarquitetura Haswell estará em produção no segundo semestre deste ano.

Prévia do 2º Dia do IDF

            Doug Fisher, vice-presidente e gerente geral do Grupo de Software e Serviços da Intel, Hermann Eul, vice-presidente e gerente geral do Grupo de Mobilidade e Comunicações da Intel, e Kirk Skaugen, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo PC Client da Intel, abrirão o segundo dia do IDF. Cada um destacará os avanços da Intel no desenvolvimento de software e hardware móvel para Windows* e Android*, e abordará as oportunidades e a colaboração que a Intel vê na China e com o ecossistema de tecnologia da China, e delineará como a Intel trabalha com os clientes para ajudá-los a se diferenciarem e tirarem o máximo proveito dos produtos e tecnologias Intel.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • A Intel anunciou a disponibilidade da Intel® Gateway Solutions para a Internet das Coisas (IoT, da sigla em inglês), uma família de soluções integradas baseadas nos processadores Intel® Quark™ SoC X1000 Series e Atom™, além da plataforma de desenvolvimento baseada no Galileo.
  • As soluções da Intel integram software da Wind River* e McAfee* que aceleram o tempo para o lançamento no mercado, ao mesmo tempo em que fornecem segurança integrada. O gateway oferece escala, começando com os processadores Intel Quark e Atom, e em seguida, se estende para os processadores Intel® Core™ e Xeon®.
  • Os processadores e o software já estão disponíveis pela Intel com as soluções qualificadas chegando ainda nesse trimestre de ADI*, Advantech*, ADLink*, Eurotech*, Portwell* e Vantron*.


3 de abril de 2014 – A Intel anunciou a disponibilidade da Intel® Gateway Solutions para a Internet das Coisas (IoT, da sigla em inglês), uma solução integrada baseada nos processadores Intel® Quark™ SoC X1000 Series e Atom™, além da plataforma de desenvolvimento baseada na Intel® Galileo. O objetivo da plataforma é reduzir custos e oferecer novos serviços às empresas ao liberar dados valiosos de sistemas antigos que não estavam conectados entre si ou com a nuvem.

            A nova solução, voltada para IoT, representa uma família de plataformas que possibilita que as empresas interconectem com perfeição dispositivos industriais a um sistema pronto para as funcionalidades da Internet das Coisas. Projetada para conectar dispositivos periféricos à nuvem, a gateway é ideal para aplicações de manufatura, transporte e energia. Ao captar e analisar com segurança dados de sistemas que anteriormente não estavam conectados, as empresas podem obter novas oportunidades para compreender o comportamento e os usos de seus produtos existentes, além de criar uma base para projetar novos produtos.

As primeiras plataformas integram software da Wind River* e McAfee que aceleram o tempo para o lançamento no mercado, ao mesmo tempo em que fornecem segurança integrada. O gateway oferece escala, começando com os processadores Intel Quark e Atom, e em seguida, se estende para os processadores Intel® Core™ e Xeon®.

Entre os clientes que já estão desenvolvendo soluções gateway estão a Shaspa* para energia e automação predial; RocKontrol* para gestão de consumo de energia; TransWiseway* e Vnomics® para transporte; e Zebra Technologies* para soluções de localização para varejo, saúde e manufatura.

Habilitando o crescimento da Internet das Coisas

            A Internet das Coisas incluirá 50 bilhões de unidades instaladas até 2020, de acordo com a IDC. Ao mesmo tempo em que dispositivos conectados são trazidos ao mercado todos os dias, investimentos significativos já foram feitos e implementados em ambientes industriais existentes. De fato, é estimado que mais de 85% dos dispositivos conectados que poderiam se beneficiar mais da Internet das Coisas já existem dentro da infraestrutura instalada[1].

Acelerando a inovação por meio da integração

            A Intel Gateway Solutions para IoT oferece a escala dos processadores Intel, incluindo os processadores Intel® Quark SoC e Intel® Atom™, combinada com o ambiente de desenvolvimento da Wind River® Intelligent Device Platform XT e o McAfee* Embedded Control. A solução foi criada com uma arquitetura aberta para assegurar a interoperabilidade entre sistemas, habilitar a amplo desenvolvimento de aplicativos e permitir fácil implementação de serviços. 

  • McAfee* Embedded Control:
  • Wind River* Intelligente Device Platform XT:

Ecossistema de hardware oferece soluções específicas para o segmento

            ADI*, Adlink*, Advantech*, Eurotech* e Portwell* terão produtos específicos para o segmento com base na Intel Intelligent Gateways para IoT.

  • A Intel Gateway Solutions para IoT é outro exemplo da colaboração entre ADLINK* e Intel para novas e emergentes tecnologias a fim de melhor atender os clientes e parceiros da ADLINK*. A solução gateway ajuda a levar os building blocks embarcados da ADLINK para dispositivos periféricos inteligentes ao seu serviço de nuvem Smart Embedded Management Agent (SEMA), fornecendo comunicações M2M para uma solução IoT end-to-end.
  • Uma solução gateway IoT baseada no processador Intel Atom E6xx series e a mais recente E3800 series, bem como no Intel® Quark SoC X1000, para fornecer poderosas ferramentas para a aquisição de dados de sensores de primeira linha, processamento de dados da plataforma de nuvem back-end e feedback de dados do terminal da unidade de controle no sistema IoT.

Gateways em Ação

            Clientes de todo o mundo estão chegando rapidamente ao mercado com as gateways baseadas na arquitetura Intel para transporte, energia, saúde, varejo e manufatura.

  • Zatar é a plataforma da Zebra para a Internet das Coisas, uma plataforma de integração baseada na nuvem e com múltiplos sensores para conectar tanto os dispositivos antigos, quanto os inteligentes, à Internet. A Zatar permite que aplicativos de terceiros conectem, identifiquem, localizem, gerenciem e compreendam com facilidade as propriedades das coisas e recursos conectados. Uma Intel® Gateway Solution para a Internet das Coisas com tecnologia de gestão e segurança integrada, a Zebra conseguiu lançar uma plataforma escalável no mercado rapidamente, ao mesmo tempo em que focava em suas capacidades que agregam valores.

Intel® Quark™ SoC X1000 Series

            O processador de baixo consumo e núcleo pequeno Intel Quark foi projetado para aplicações emergentes no mercado de rápido crescimento IoT, como o industrial, o de energia e transportes. O núcleo do processador no coração do SoC (system-on-a-chip) é uma CPU single-core, single-thread de 32-bit, compatível com a arquitetura do conjunto de instruções (ISA, na sigla em inglês) do Intel® Pentium®, operando com velocidades de até 400MHz. O SoC também oferece suporte para DDR3, PCIe, Ethernet, dispositivo USB, USB host, SD, UART, 12C, PIO, SPI, JTAG, Arduino IDE e Linux de código aberto.

            O Intel Quark conta com Código de Correção de Erros (ECC, na sigla em inglês) para um alto nível de integridade, confiabilidade de dados e tempo de funcionamento do sistema para equipamentos que precisam rodar o tempo todo, como em fábricas. Além disso, o suporte para faixas de temperatura industriais ajuda a cumprir os requisitos para aplicativos de controle e automação industrial nas fábricas, na rede elétrica e na infraestrutura de transporte. Os processadores Intel Quark já estão disponíveis.

Para mais informações, visite www.intel.com/newsroom/IoT.

Intel, Intel Quark, Intel Atom, Intel Core, Intel Xeon e o logo da Intel são marcas registradas da Intel Corporation ou de suas subsidiárias nos Estados Unidos e em outros países. * Outros nomes e marcas são de propriedade de seus respectivos donos.

São Paulo, 1 de Abril de 2014 - Hoje em dia é impossível pensar em algum dispositivo que não tenha a tela touch. Por ser intuitiva e fácil de usar é uma tecnologia “invisível”, que agrega tanta praticidade no uso que executa tarefas quase sem que o usuário perceba, apenas com o toque. Os primeiros celulares com a tela sensível ao toque chegaram ao mercado em 2006 e rapidamente essa tecnologia passou a fazer parte do dia a dia de todos com tablets, notebooks com a tela touch, ultrabooks 2 em 1 e conversíveis, que se transformam em um tablete quando precisamos.

Na sociedade atual, conectividade e mobilidade são requisitos básicos. Essa revolução da tecnologia dita também o comportamento da sociedade contemporânea e está mudando rapidamente a forma como interagimos uns com os outros. Para aliar todas essas novidades é fundamental pensar na usabilidade e no perfil do usuário antes de adquirir um novo dispositivo. Pode até parecer que todos os computadores ou tablets são muito parecidos, mas é importante saber que a tecnologia que está por dentro faz a diferença.

Muitas vezes o preço acaba sendo o fator decisivo na hora da compra, mas tirar dúvidas com o vendedor é a melhor forma de descobrir qual experiência irá atender às suas necessidades. “O processador é um fator importante no momento de decisão, pois ele que eleva o nível de experiência que cada um desses equipamentos pode entregar”, afirma Wanda Linguevis, gerente de produtos da Intel América Latina. Se for usar o tablet ou ultrabook para ver filmes, seriados, novelas, realizar tarefas com arquivos pesados, ou utilizar a tecnologia 3G o ideal é optar por um processador mais rápido, para garantir uma vida mais longa à bateria ao mesmo tempo em que vai te oferecer maior velocidade.

Como cada um pretende usar o tablet para um fim específico, sendo para entretenimento ou para o trabalho, procure um dispositivo que apresente a melhor performance para executar essas tarefas. Além da tecnologia, a consultora de imagem e etiqueta profissional, Lícia Egger, dá dicas de como devemos usar esses dispositivos móveis no dia a dia:

 

  1. Ao interagir e nos relacionar com outros no mundo online devemos ter os mesmos cuidados e preocupações que temos no mundo off-line.
  2. É preciso lembrar que devemos ter cuidado com a forma como escrevemos qualquer comunicação escrita online, com delicadeza e principalmente com uso correto das palavras.  Aplicativos com opção de auto-correção são um risco duplo, pois eles podem “trocar” uma palavra sem que você perceba. Revisar o que se escreveu é mais importante do que nunca. Para os mais afoitos ou menos experientes, diminuir a velocidade da digitação evita erros bobos.
  3. Cuidado para não parecer grosseira ao usar símbolos, como exclamações, interrogações ou palavras em caixa alta. Eles podem ter significados que estão além do que esta registrado graficamente.
  4. No meio de uma conversa, de um almoço de negócios, ou na mesa com a família não é hora de socializar virtualmente. Tudo bem uma olhadinha aqui e outra ali, mas nada de ficar mandando e-mails ou postando no Facebook. Não é necessário desligar o celular quando estiver na presença de outra pessoa, mas é obrigação avisar se precisar atender, falar breve ou até ter que deixar o ambiente para falar.
  5. Uma pesquisa apontou que quando alguém esta falando ao celular é impossível que as outras pessoas deixem de prestar atenção ao que esta sendo conversado. Significa que todos, mesmo disfarçando, vão estar atentos ao que esta sendo falado. Assim, falar ao celular num ambiente compartilhado requer discrição.
  6. Os tablets e smartphones permitem que você faça anotações ao mesmo tempo em que assiste as apresentações em PowerPoint durante as reuniões. Mas ficar olhando a tela enquanto alguém está falando – mesmo se você está apenas tomando notas – não é elegante. Usar caneta e papel para anotações, na maioria das vezes, continua sendo o correto.
  7. Em uma reunião é de bom tom manter seu notebook fechado enquanto alguém estiver fazendo sua apresentação. Quando se está com o laptop, smartphone ou tablet ligado perde-se a interação olho no olho, importantíssima para o feedback de quem está falando.
  8. As teclas fazem barulho durante a digitação, unhas compridas, então, nem se fala. Quando alguém está falando ou se concentrando, esse barulho, mesmo baixo, pode atrapalhar muito.
  9. Ao ouvir música ou assistir uma apresentação em seu dispositivo os fones de ouvido são imprescindíveis. Mesmo assim, algumas pessoas colocam o som tão alto que continua atrapalhando quem esta do lado. Logo, cuidado para o volume não ultrapassar o seu espaço.
  10. Mantenha o seu celular fácil de ser localizado dentro da bolsa. Perder uma chamada ou ter que tirar tudo de dentro da bolsa para achar o aparelho é uma demonstração de pessoa confusa e desorganizada.
  11. Capas e acessórios precisam de atenção. Motivos muito infantis ou de cunho duvidoso devem ser evitados, pois a imagem da profissional pode ficar exposta na escolha desses complementos.
  12. Mantenha a postura correta – ficar curvado na mesa olhando para a sua tela durante uma reunião não só é deselegante, mas pode fazer mal para a coluna. As regras são basicamente as mesmas que para o uso de um PC: as costas retas, os ombros relaxados, e a tela a uma distância confortável. Diferente do monitor do PC, a tela dos tablets e smartphones costuma ficar abaixo da linha de visão, então tome cuidado também para não ficar com torcicolo.
  13. Crianças adoram brincar com dispositivos touch, mas é bom que ele sempre tenha o acompanhamento dos pais, em especial com crianças que ainda não estão em idade escolar. Muitos pais já tiveram problemas com crianças que compraram apps ou serviços sem querer usando um dispositivo, ou então tiveram o aparelho danificado por objetos como canetas ou brinquedos.
  14. Proteja as suas informações pessoais: coloque senha em seus dispositivos e mantenha backup de arquivos com valor pessoal, como fotos, por exemplo. Alguns dispositivos do tipo 2 em 1 contam com tecnologia antirroubo da Intel, que inutiliza completamente o dispositivo caso ele seja roubad

PALO ALTO e SANTA CLARA, Califórnia, 28 de março de 2014 – A Intel Corporation e a Cloudera anunciaram o maior investimento da Intel em tecnologia para data center até agora. O aporte financeiro torna a Intel a maior acionista estratégica da Cloudera e membro do seu corpo diretivo. Ambas as empresas trabalharão em uma ampla colaboração tecnológica e empresarial estratégica.

O acordo unirá o software de análise empresarial de dados empresariais do Apache Hadoop™ com a principal arquitetura para o data center baseada na tecnologia Intel® Xeon®. O objetivo é acelerar a adoção de soluções de Big Data para empresas de todos os tamanhos. Com isso, será possível alcançar um maior valor empresarial dos dados por meio da implantação de soluções de código aberto Apache Hadoop. Tanto a colaboração estratégica, quanto o investimento de capital estão sujeitos às condições normais de fechamento, incluindo as aprovações regulamentares habituais.

A Cloudera desenvolverá e otimizará a distribuição da Cloudera, incluindo o Apache Hadoop (CDH), para a arquitetura Intel como a sua plataforma preferida e suportará uma gama de tecnologias de próxima geração incluindo tecidos, memória flash e segurança da Intel. Em troca, a Intel comercializará e promoverá a CDH e a Cloudera Enterprise para seus clientes como a plataforma Hadoop preferencial. As otimizações da Distribuição da Intel para Apache Hadoop/Intel Data Platform (IDH/IDP) serão integradas ao CDH e IDH/IDP após o lançamento da versão 3.1 no final de março. Para garantir uma transição perfeita dos clientes para a CDH, Intel e Cloudera trabalharão juntas em um caminho para a migração da IDH/IDP.

A colaboração com a Cloudera promete melhorar as iniciativas tecnológicas da Intel tanto para o data center, quanto para a Internet das Coisas  (IoT) ao possibilitar que os clientes gerenciem e analisem dados gerados por máquinas de diferente fontes, abrangendo de sensores a gateways.

“Ao alinhar os planos da Cloudera com os da Intel, estamos criando a plataforma preferida para a análise de Big Data”, disse Diane Bryant, vice-presidente sênior e gerente geral do Grupo para o Data Center da Intel. “Esperamos acelerar a adoção da plataforma de dados Hadoop pela indústria e permitir que as empresas analisem seus dados em busca de ideias para os negócios. Esta colaboração abrange a nossa tecnologia para data center, da computação à rede, segurança e armazenamento e amplia nossas iniciativas para a Internet das Coisas”.

As duas empresas continuam comprometidas com a comunidade de código aberto que tem sido a força motriz por trás do Hadoop. Ambas também realizarão estratégias conjuntas de lançamento no mercado, incluindo produtos coordenados, programas de vendas e canal.

“O Hadoop mudou toda a conversa sobre dados”, disse Tom Reilly, chefe do departamento executivo da Cloudera. “Com base na nossa habilidade para armazenar, processar e analisar dados de todos os tipos, sempre buscando novas maneiras, o potencial para avanços nos ambientes empresarial, social e econômico é enorme. O trabalho em parceria com a Intel, líder da indústria em inovação tecnológica para o data center, nos dá a oportunidade de posicionar o Hadoop na principal estrutura de trabalho da plataforma. O resultado é a rápida melhoria do desempenho em cargas de trabalho como as que extraem rapidamente informações inteligentes. A visão da Intel de fornecer soluções abertas e otimizadas para o desempenho para big data acompanha a nossa visão de ajudar as empresas a acelerarem o tempo necessário para o sucesso”.

O jogo da Intel envolveu mais de 760 mil jogadores de toda a América Latina em um desafio que celebra a história dos videogames


Notícias em Destaque:

  • O jogo usa todo o poder, versatilidade e possibilidades do Ultrabook™ 2 em 1
  • Game Hero é uma homenagem da Intel à história da indústria de videogames e oferece aos jogadores uma viagem nostálgica por todas as suas eras
  • Para a última fase do desafio, a Intel preparou recursos interativos especiais com gráficos e desenhos que surpreenderão aos apaixonados por videogames


São Paulo, 28 de março de 2014 – A última grande fase foi lançada! Game Hero, o jogo criado pela Intel, chega a sua quarta etapa após mais de quatro meses de muito sucesso em toda a América Latina. Ao todo, são mais de 760 mil jogadores envolvidos no desafio, uma homenagem da Intel à história dos videogames e seus jogadores.

            Com o objetivo de promover os diferenciais, o desempenho e versatilidade dos Ultrabook 2 em 1 da Intel, a última fase do Game Hero oferece aos jogadores recursos interativos especiais que  criam uma conexão entre a era dos videogames atuais e as características únicas dos Ultrabook. Todos os obstáculos do jogo foram pensados para apresentar as funções e capacidades de desempenho do dispositivo.

            “Queremos oferecer ao público novos gráficos, como vemos nos jogos de última geração. Usando um Ultrabook 2 em 1, o jogador terá funcionalidades exclusivas e especiais” disse Reinaldo Parreiras, Gerente de Marketing Digital para a Intel América Latina. “Nesta fase, que é a final, o jogador se surpreenderá com todas as novidades que preparamos”.

            Todas as fases do desafio estão disponíveis online, e a última fase deverá baixada para uma melhor visualização e utilização de todos os recursos dessa versão especial.

            “A inovação é o grande lema da Intel e os avanços tecnológicos inspiram a empresa a desafiar todos os limites possíveis da imaginação e da criatividade dos usuários e desenvolvedores”, complementou Parreiras. “O mais incrível e surpreendente para nós é o que as pessoas fazem com as tecnologias da Intel”.

O desafio

            A saga começa quando o protagonista é “sequestrado” pelo vilão do passado dos jogos, o Dr. Drak, furioso por ser ignorado pelos jogadores de hoje, que só querem saber de jogos e máquinas modernas. Ele executa seu plano maligno de sequestrar as pessoas para o mundo dos jogos do passado.

            Para voltar ao presente e ser vitorioso, o protagonista tem que passar por todas as fases do jogo, derrotando inimigos de outros “mundos”, com desafios e funcionalidades de todas as eras dos videogames.

            “No Game Hero, o jogador pode se divertir com os temas musicais e cenários de todas as eras do videogame em um só, extraindo o máximo de seus Ultrabook 2 em 1. A competição não só é uma boa oportunidade para todos os fanáticos que conheceram a evolução dos videogames, mas também para aqueles que a queiram conhecê-la”, comentou Parreiras.

            Baseado no conceito “É tempo de mudar. É tempo de Ultrabook™”, a competição faz referência aos desafios encontrados no passado e a todo o novo universo de possibilidades oferecido pelo novo equipamento no “tempo presente”. Ao final, quando o protagonista retorna a sua realidade, estão disponíveis mais recursos interativos e há uma grande surpresa – se o acesso à última fase for feito com um Ultrabook, o jogador terá funcionalidades exclusivas. Além disso, todos os mundos estarão cheios de desafios e “Easter Eggs”, que oferecerão descontos e cupons para ofertas exclusivas das lojas associadas. 

            Para participar, é necessário entrar no site da Intel http://gamehero.intel.com e começar a jogar a saga online. Todas as regras estão disponíveis no mesmo site.

O jogo foi criado e desenvolvido de acordo com a experiência dos jogadores em todos os jogos do passado e do presente. Por isso, cenários, personagens e temas musicais têm como referência a seguinte lista de jogos:

Mundo 8 bits:

Alex Kidd - Sega Corporation

Battletoads - RareLtd

Bomberman - Hudson Soft Company, Limited (Konami Corporation)

Castlevania – Konami Corporation

Contra (KonamiCode) – Konami Corporation

Donkey Kong - Nintendo Co., Ltd

Duck Hunt - Nintendo Research and Development 1 (Nintendo Co., Ltd)

Final Fantasy - Square Enix Holdings Co., Ltd.

Frogger – Konami Corporation

Keystone Kapers – Activision (Activision Blizzard, Inc.)

Kid Icarus - Nintendo Research and Development 1 (Nintendo Co., Ltd)

Mega Man - Capcom Co., Ltd.

Megamania - Activision (Activision Blizzard, Inc.)

Metroid - Nintendo Research and Development 1 (Nintendo Co., Ltd)

Pacman - NamcoLimited

Pitfall - Activision (Activision Blizzard, Inc.)

Pong - Atari Inc.

Q*Bert - Atari SA (ASA)

River Raid - Activision (Activision Blizzard, Inc.)

Snake - Gremlin Industries (Sega Corporation)

Space Invaders - Taito Corporation (Square Enix Holdings Co., Ltd.)

Super Mario Bros.- Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

Tetris - Tetris Holding, LLC


Mundo 16 bits:

Alladin - Disney Interactive Studios, Inc.

Bust-a-move - Taito Corporation (Square Enix Holdings Co., Ltd.)

Castle of Illusion - Sega Corporation

Chrono Trigger - Square Enix Holdings Co., Ltd.

Donkey Kong Country - Nintendo Co., Ltd

Final Fantasy VI - Square Enix Holdings Co., Ltd.

Final Fight - Capcom Co., Ltd.

International Superstar Soccer  - Konami Corporation

KillerInstinct - RareLtd

Mega Man X - Capcom Co., Ltd.

Mortal Kombat - NetherRealm Studios (Warner Bros. InteractiveEntertainment)

Rock’n’Roll Racing - Blizzard Entertainment, Inc.

R-Type – Irem Company

Sonic the Hedgehog - Sega Corporation

Street Fighter II - Capcom Co., Ltd.

Streets of Rage - Sega Corporation

Super Mario World - Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

Super Metroid - Nintendo Research and Development 1 (Nintendo Co., Ltd)

The Legend of Zelda: A Link to the Past - Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

Top Gear 2 - GremlinInteractive (empresa cerrada en 2003).

 

Mundo 32/64 bits:

Age of Empires II - Hidden Path Entertainment

Banjo Kazooie - RareLtd

Counter Strike 1.6 - ValveCorporation

Crash Bandicoot - Naughty Dog, Inc.

Diablo - BlizzardEntertainment, Inc.

Diddy Kong Racing 64 - Rare Ltd.

DragonQuest VII - ArtePiazza

Duke Nukem 3D - 3D Realms (Apogee Software, Ltd.)

Final Fantasy VII - Square Enix Holdings Co., Ltd.

Goldeneye 007 - Rare Ltd.

Metal Gear Solid – Konami Corporation

Pokémon - Nintendo Co., Ltd

Resident Evil - Capcom Co., Ltd.

Star Fox 64 - Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

Starcraft - BlizzardEntertainment, Inc.

Street Fighter - Capcom Co., Ltd.

Super Mario 64 - Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

Tales of Monkey Island - Telltale Games

The Legend of Zelda: Ocarina of Time - Nintendo Entertainment Analysis & Development (Nintendo Co., Ltd)

The Sims – Maxis (Electronic Arts, Inc. (EA))

TombRaider - CoreDesign (EidosInteractive)

Tony Hawk’s Pro Skater 2 - Neversoft Entertainment


Mundo atual:

Batman: Arkham Asylum - Eidos Interactive (Square Enix Holdings Co., Ltd.)

Batman: Arkham City - Warner Bros. InteractiveEntertainment

Portal - ValveCorporation

Jogos de FPS: Call of Duty - Infinity Ward (Activision Blizzard, Inc.); Battlefield - EA Digital Illusions Creative Entertainment AB.

 

* Os títulos dos jogos supracitados são marcas registradas de seus respectivos donos.

     A aprovação do Marco Civil da Internet mostra que o Brasil deu um passo importante em relação ao processo de regulamentação da internet no país. Com uma população de quase 200 milhões de habitantes, sendo que deste total pouco mais de 50% são usuários da web – segundo números do Ibope Media de 2013, é fundamental ter políticas e regulamentações que garantam o funcionamento saudável da rede, que cresce a números impressionantes diariamente.

     Para a Intel, liberdade de expressão, privacidade, respeito aos direitos humanos e acesso não discriminatório à rede são os pilares que devemos defender e lutar, sem esquecer que o uso de tecnologias são os suportes que governo e empresa devem basear-se para tirar um projeto tão importante do papel.

     A grande contribuição do Marco Civil é servir como direcionamento para alcançarmos a equalização no mundo virtual brasileiro, deixando bem definido o papel do usuário e do provedor de serviços online; cada um cuidando da sua responsabilidade.

     Faz parte do papel do usuário estar atento aos espaços em que insere seus dados, seja em um site, aplicativo ou serviços hospedados na nuvem. Vale alertá-los também que antes de compartilhar suas informações, ou arquivos, é importante verificar programas de antivírus e a confiabilidade do site/e-commerce/ redes sociais pelo qual estão trocando tais dados.

     No âmbito corporativo, é relativamente mais fácil proteger os dispositivos e assegurar a privacidade do usuário. Consequentemente, é possível incorporar políticas de segurança e privacidade. Porém, sabemos que com os dispositivos cada vez mais móveis e surgimento de novos aplicativos, os vírus e ataques à segurança crescem exponencialmente, e em alguns casos, nem as empresas estão livres da ameaça.

     Outra questão que merece louvor é o fato de os datacenters não terem a obrigatoriedade de estar no Brasil, o que poderia reduzir investimentos em TI no país, e limitar a atração de novos players do setor.

     Por fim, a Intel acredita que o Marco Civil é um exemplo mundial de democracia participativa.

NOTÍCIAS EM DESTAQUE:

  • A Intel concluiu a aquisição da BASIS Science Inc. - empresa privada e criadora do Basis band, o mais avançado serviço de monitoramento de saúde, web e móvel.
  • A aquisição acelera o foco da Intel, trazendo acesso à nova tecnologia e ampliando ainda mais a liderança com uma equipe com histórico comprovado de inovação em vestíveis para aplicativos de saúde e condicionamento físico.
  • O Basis band continuará a ser vendido e suportado por meio de seus canais existentes.


SANTA CLARA, Califórnia, 26 de março de 2014 – A Intel Corporation anunciou a finalização da compra da BASIS Science Inc. - empresa líder em tecnologias para dispositivos vestíveis para aplicativos de saúde e bem-estar. A BASIS Science também é a criadora do Basis band, o mais avançado serviço de monitoramento de saúde do mundo. O dispositivo, usado no pulso com serviço web e móvel, captura sinais fisiológicos, como a frequência cardíaca, com o intuito de ajudar as pessoas a entrarem em forma, dormirem melhor e se estressarem menos.  

            A Intel está buscando ativamente uma gama de produtos e iniciativas com o objetivo de acelerar a inovação dos dispositivos vestíveis. A estratégia da empresa é criar dispositivos de referência nesse segmento, SoCs e outras plataformas tecnológicas prontas para serem usadas pelos clientes. Destacando este ponto, a Intel recentemente anunciou inúmeras inovações e iniciativas focadas na forma, função e estilo.

            A aquisição da BASIS Science acelera o foco da Intel em produtos vestíveis e amplia as capacidades da empresa nessa área. “Essa conquista nos permite entrar imediatamente no mercado como líder em serviço de monitoramento de saúde para dispositivos vestíveis”, disse Mike Bell, vice-presidente da Intel e gerente geral do Grupo de Novos Dispositivos da empresa. “À medida que aceleramos nossa posição nesse segmento, aproveitamos essa base para fornecer produtos que tenham mais utilidade e valor para as pessoas. Estou confiante de que nossos recursos e experiência coletiva nos posicionam muito bem para o futuro”.

            “A Intel é um casamento perfeito para os produtos, funcionários e consumidores da Basis”, disse Jef Holove, ex-CEO da Basis Science e agora gerente geral do Grupo de Novos Dispositivos da Intel. “A aquisição traz acesso aos recursos, experiência e escala global da Intel à medida que trabalhamos juntos para explorar novas possibilidades em tecnologias vestíveis. Enquanto isso, a manutenção da nossa equipe garante que podemos continuar focados na nossa missão de melhorar a saúde e o bem-estar das pessoas”, conclui o executivo.

            O Basis band continuará a ser vendido por meio dos canais de varejo existentes. A equipe permanecerá trabalhando em seus planos de produtos e atendendo os usuários ativos. Para as futuras iniciativas, as equipes da Intel e Basis band atuarão em conjunto.

NOTÍCIAS EM DESTQUE:


  • A Intel Data Platform simplifica a implementação da infraestrutura de Big Data, habilita o desenvolvimento de novos produtos e serviços e melhora a eficiência operacional.
  • Intel Data Platform: Kit de Ferramentas de Análises reduz a complexidade e os custos da análise gráfica e da modelagem preditiva para ajudar a descobrir valiosas informações nos dados.
  • A Premium Edition fornece previsibilidade e segurança por meio de avançados recursos de automação, correções de segurança e alerta, bem como suporte técnico ao vivo da Intel.


SANTA CLARA, Califórnia, 14 de fevereiro de 2014 – No intuito de aperfeiçoar a análise de dados, dando agilidade e praticidade ao uso de Big Data, a Intel Corporation lançou hoje a Intel® Data Platform, um pacote de software baseado em tecnologias de código aberto. Além disso, o novo Kit de Ferramentas Analíticas: Intel® Data Platform (Intel® Data Platform AT) criará um ambiente de análises gráficas e modelagem preditiva quer permitirão às empresas ter acesso a informações valiosas de relacionamentos com filtros mais aperfeiçoados dos dados.

            A Intel Data Platform fornece um ambiente aberto para a importação, a gestão e a análises de Big Data que aproveita o Intel® Distribution para o Hadoop* da Apache, dando mais confiabilidade, segurança e suporte de classe empresarial. A plataforma também conta com inúmeras novas capacidades de processamento de dados, incluindo o processamento de dados transmitidos, análise interativa e repetitiva e o processamento gráfico.

A plataforma estará disponível no próximo trimestre em duas versões – Enterprise Edition e Premium Edition – com cada uma oferecendo vários níveis de suporte. A Enterprise Edition contará com todas as capacidades da plataforma como um produto de software gratuito para os clientes que podem suportar seu desenvolvimento. A Premium Edition estará à venda por meio de uma assinatura anual e fornecerá recursos técnicos adicionais incluindo automação melhorada, reparações proativas de segurança e alertas, melhoria contínua dos recursos e suporte técnico ao vivo por telefone. O Intel Data Platform AT já está disponível em beta e deve chegar ao mercado até o final do segundo trimestre.

            “À medida que o Big Data passa de especulação à realidade, a Intel está ajudando a quebrar as barreiras da adoção ao reduzir a complexidade e agregar valor”, disse Boyd Davis, vice-presidente e gerente geral da Divisão de Software para Datacenters da Intel.  “Assim como um sistema operacional para o processamento de Big Data, a Intel Data Plarform suporta uma ampla variedade de aplicativos ao mesmo tempo em que fornece maior segurança, confiabilidade e tranquilidade aos clientes que usam software de código aberto”.

            Com estruturas de trabalho totalmente integradas para o processamento de transmissões em tempo real, empresas como as cadeias varejistas, podem usar a Intel Data Platform para analisar rapidamente a mídia social e sensores de dados, compras realizadas nas lojas e o inventário para mensurar o impacto do endosso de uma celebridade sobre a demanda por um novo produto. Usando as estruturas de trabalho interativas e repetitivas para aplicações de Big Data, indústrias como a de telecomunicações terão acesso a uma vasta gama de dados de forma personalizada para cada cliente específico, a fim de fornecer recomendações sob medida para novos produtos ou serviços.

Descobrindo respostas surpreendentes para perguntas imprevistas

As atuais ferramentas para a análise de dados são muitas vezes capazes de responder as perguntas conhecidas, mas não conseguem enxergar conexões inesperadas dentro dos dados. O Intel Data Platform AT foi projetado para reduzir a complexidade, os esforços e custos associados à análise gráfica e a modelagem preditiva para ajudar os cientistas a descobrirem novas informações e encontrarem relacionamentos escondidos dentro dos dados.

            O kit de ferramentas fornece uma base de algoritmos comuns, como gráficos e agrupamento baseado em redes que as equipes de TI podem aproveitar e personalizar com códigos específicos do domínio. Os algoritmos de fácil implementação são amplos o suficiente para serem aplicados em vários setores, incluindo serviços financeiros, saúde e varejo. O kit de ferramentas também oferecerá um quadro de desenvolvimento avançado para análise unificada de gráficos e a aprendizagem clássica de máquinas para facilitar a programação.

            Utilizando o kit de ferramenta, um cientista de dados de uma empresa de serviços financeiros pode ter uma melhor visão ao desenvolver um serviço de detecção de fraudes que identifique padrões entre os compradores, comerciantes e transações para descobrir potenciais pontos prejudiciais ao invés de apenas monitorar os hábitos de compra das pessoas.

Da especulação à ação: Big Data no mundo real

            A Intel já está trabalhando com empresas de todos os tamanhos para ajudar a revelar o valor dos dados para habilitar novas descobertas científicas, modelos de negócios e experiências para os consumidores. Ao implementar soluções de hardware e software baseadas na Intel, a China Mobile Guangdong*, conseguiu melhorar os processos de faturamento e atendimento ao cliente, permitindo o pagamento online de contas, bem como a recuperação de até seis meses dos registros de chamadas de dados praticamente em tempo real. O detalhado sistema de pesquisa de contas da China Mobile Guangdong agora pode recuperar 300 mil registros por segundo e inserir 800 mil registros por segundo, ou o equivalente a 30 terabytes de dados de faturamento dos assinantes por mês. 

            A Intel também trabalhou com a Living Natural*, fornecedora de tecnologia para o varejo, para desenvolver algoritmos para a análise de empresas baseados no Intel Distribution para o Hadoop da Apache a fim de ajudar os varejistas a gerenciarem seus fornecedores e promoções de produtos. Os algoritmos analisam um mix de dados internos e externos, como mídia social, mecanismos de busca e sites de previsão do tempo para fornecer aos varejistas melhores informações e ajudar a determinar quando recomprar produtos em quantidades ideais para minimizar os excedentes, a falta de produtos em estoque e o vencimento do produto nas prateleiras. Por exemplo, quando um popular especialista médico com uma grande base de seguidores no Twitter* recomendou pílulas de cetona de framboesa para ajudar a reduzir o peso, o resultado foi um aumento nas vendas e prateleiras vazias. A solução de análise baseada na Intel pode ajudar os varejistas a anteciparem o aumento das vendas com base nas mídias sociais e outras publicações online. 

Desenvolvendo Apps de Ponta para a Internet das Coisas


O Intel Developer Program para a Internet das Coisas anunciou um abrangente programa para ajudar entusiastas, estudantes e desenvolvedores empreendedores, fornecendo os recursos necessários para transformar ideias em aplicativos e depois lançar esses apps no mercado. O programa, acessível em software.intel.com/IoT, realizará 20 eventos em 2014, nos quais os associados poderão participar para ter acesso a um dos 5000 Intel® Galileo Development Kits para IoT. O kit conta com ferramentas de software e uma placa de desenvolvimento Intel® Galileo Arduino para criar e testar apps. Os participantes dos Hackathons também podem participar do Internet of Things Explorer Challenge para ganhar prêmios como uma expedição polar, uma viagem ao Himalaia e uma turnê mundial pelas Sete Maravilhas do Mundo.


Novas Ferramentas de Desenvolvimento para Software Móvel


A Intel anunciou a Intel® Integrated Native Developer Experience (Intel® INDE) como um pacote de produtividade para a criação de apps C++ ou Java para dispositivos rodando Android* e Microsoft Windows*. A Intel INDE integra ferramentas a ambientes populares de desenvolvimento, ajuda em cada passo do processo de criação de apps e atualizações automáticas. Para sistemas móveis e embarcados, a Intel lançou o Intel® System Studio 2014 com suporte para Android*, Tizen*, IVI, Windo River Linux 6 e VxWorks 7, bem como para o desenvolvimento para diversas plataformas do Windows hosts. Para os desenvolvedores de HTML5, inúmeros novos recursos foram incluídos às ferramentas para desenvolvedores Intel® IDK, incluindo depuração remota, suporte para o mais recente Cordova 3.x API para Android, desempenho melhorado com o Crosswalk native runtime para Android e um analisador de apps para a fácil identificação de gargalos de desempenho. Para mais informações sobre as três ferramentas para desenvolvedores, visite a Intel® Developer Zone em software.intel.com.


ASUS Fonepad 7 LTE baseado na Intel® Estreia no MWC 2014


A ASUS* apresentou o ASUS Fonepad 7 LTE (ME372CL), equipado com o processador Intel® Atom™ e conectividade Intel LTE, ampliando seu crescente portfólio de smartphones, phablets e tablets baseados na Intel. Unindo-se à recém anunciada linha de smartphones ZenFone e ao único PadFone mini, esses novos produtos representam o compromisso da ASUS para desenvolver um portfólio de dispositivos baseados nos processadores e nas plataformas de comunicações da Intel.


Wind River Lança Plataforma de Servidores NFV para Operadoras


A Wind River* apresentou a Wind River Carrier Grade Comunications Server, uma plataforma de software para o desenvolvimento da próxima geração de servidores para operadoras que visa a implantação da virtualização das funções de rede (NFV, na sigla em inglês). Projetada para seis níveis 9s de confiabilidade, da classe de operadoras, melhorando cinco vezes a taxa de preço e desempenho em relação às tradicionais ofertas de software corporativo, a plataforma da Wind River ajuda os clientes a economizarem tempo de desenvolvimento e custos para rapidamente se tornarem prontos para a NFV. A solução totalmente integrada oferece virtualização da classe de operadoras e permite que os clientes implementem aplicativos NFV e onboard desde o começo. A Wind River Carrier Garde Communications Server é otimizada para rodar em servidores COTS baseados na arquitetura Intel® da HP*. Para mais informações, leia as notícias e ofertas.

A tecnologia é parte da nossa vida e, por isso, a lista do que levamos em viagem é longa; incluindo telefones, tablet e até computadores. Estar a um click da nossa família e amigos, nossas músicas, livros e fotos é parte da proposta. Hoje, dispositivos 2 em 1 e tablets costumam nos acompanhar a qualquer hora, já que são fáceis de transportar e permitem resolver todas as nossas atividades digitais em um único dispositivo.

Mas mudanças de ambiente e clima podem afetar nossos equipamentos eletrônicos. Por isso, a Intel dá algumas dicas para mantê-los em perfeitas condições quando viajamos:


1 – Escolher capas apropriadas. Em viagens, temos que transportar nossos dispositivos em capas que os protejam de golpes e arranhões. Se são tablets ou 2 em 1, geralmente é melhor guardá-los desligados e se recomenda transportá-los nas malas de mão para maior segurança.


2 – Energia. Equipamentos eletrônicos precisam ter as baterias carregadas o todo tempo. Mas como o padrão de tomada brasileiro não é compatível com o de outros países, levar adaptadores é crucial para qualquer viajante. Certifique-se de que está munido de adaptadores para os formatos das tomadas dos países para onde irá viajar. Além disso, um dispositivo com um processador de ponta consome menos energia, garantindo que você tenha entretenimento durante longos voos ou deslocamentos.


3 – Condições ambientais e climáticas. Mesmo com tablets preparados para resistir a condições adversas, areia, poeira e água podem danificá-los se não estiverem bem guardados. Utilizar sacos ou bolsas plásticas para protegê-los contra esses fatores é indispensável para evitar qualquer avaria quando não estiverem sendo utilizados.


4 – A limpeza começa conosco. A maioria dos dispositivos hoje funciona com o toque. E em viagens podemos nos esquecer de manter o cuidado com as mãos. Portanto, antes de pegar o seu dispositivo, é importante lembrar-se de limpar bem as mãos para não manchá-lo ou arranhá-lo.

Seguindo estas recomendações é possível desfrutar da viagem sem que os nossos dispositivos se convertam em uma preocupação, e evitando prejuízos futuros ao equipamento.


Seis opções para você levar em sua viagem


O ASUS Fonepad 7 é um smartphone com tela de alta definição de 7” e funções de tablet. A principal diferença da nova versão é a adoção do novo processador Intel® Atom Z2560 (Covertrail +), um modelo dual-core de 1,6 GHz com tecnologia HyperThreading. O Foblet tem tela HD de alta definição com tecnologia IPS, 1 GB de RAM, 8 GB de armazenamento interno.

A Acer lançou o Aspire P3, um Ultrabook 2 em 1. Seu processador é o Intel Core i3 e bateria que dura até 6 horas de uso. Superfino com 0,79 kg, o P3 tem tela de 11,6’’ e roda Windows 8 e pode ser encontrado nos principais varejistas.


O Lenovo Yoga11s é híbrido, que funciona como laptop e tablet. Ele tem Processador Intel® Core™ i5 de 1.50GHz, tela 11.6" HD LED Multitouch. Seu sistema operacional é o Windows 8. A bateria  dura até seis horas em uso produtivo. Com apenas 1,35 kg, esse  Ultrabook viaja para qualquer destino.

 

Com apenas 1,05kg, o LG SlidePad H160 não vai ocupar muito espaço em sua bagagem. Com a vantagem de ser um notebook quando você precisar e um tablet quando quiser, este modelo 2 em 1 com tela 11,6” HD touch é prático para qualquer atividade. O SlidePad tem processador Intel® Atom™ Z2760, roda Windows 8 e sua bateria dura até 12 horas.

 

O CCE Motion.Tab é um tablet de 7 polegadas com processador Intel Atom Z2460 de 1,6 GHz. É super leve com apenas 384g, perfeito para transportar em bagagem de mão. O tablet tem alta resolução de tela e roda sistema operacional Android 4.0.

 

 

O Samsung Galaxy TAB 3 é uma opção de tablet com processador Intel Dual Core de 1.6GHz. Sua tela tem 10,1" e ele roda o Android 4.2. Igualmente leve, este modelo tem apenas 512 g.

24 de fevereiro de 2014A Intel Corporation anunciou hoje inúmeras ferramentas para desenvolvedores Intel® XDK HTML5 para ajudar a criar melhor e mais rapidamente aplicativos móveis web e híbridos, bem como para ajudar a simplificar e reduzir o tempo para o lançamento no mercado. Os novos recursos incluem templates baseados em temas para acelerar o design de app, o mais recente Cordova* 3.x API para suporte de dispositivos melhorado e um app profiler que identifica gargalos de desempenho. O Intel XDK fornece APIs para uma ampla gama de serviços, permitindo que os desenvolvedores ofereçam experiências melhoradas com os apps em dispositivos móveis. O Intel XDK está disponível gratuitamente em xdk.intel.com para as plataformas Windows*, OS X* e Linux*.

Novos Recursos do Intel® XDK

Amplia as Capacidades de Aplicativos Híbridos

  • Desempenho melhorado com o novo Crosswalk native runtime para apps Android*
  • Suporte Cordova 3.x para apps Android

Melhora os Apps Móveis

  • Ferramenta de depuração remota e resumo de desempenho para habilitar a melhoria da qualidade e do desempenho do app

Reduz o Tempo Para Lançamento no Mercado

  • Templates, amostras e demos de temas adicionais para acelerar o design
  • Novos widgets de transmissão de dados para adicionar conteúdo no Vimeo* e YouTube*, entre outros, para apps móveis de alta qualidade e envolventes
  • Suporte para repositório de código fonte GIT* com editor

Mais APIs

  • Suporte Cordova 3.x API

Comunicação Com Outros Desenvolvedores HTML5

  • Postagens do Twitter* adicionadas dentro do XDK

Filter News Archive

By date:
By tag: